quarta-feira, março 18, 2009

Espiritismo, Caridade e Fé

A caridade não pratica o mal contra o próximo. Portanto, a caridade é o pleno cumprimento da lei. (Romanos 13:10)

Muitas vezes ouço alguém dizer que o espiritismo "prega" a salvação através da caridade, e que isso não faz sentido, que não foi isso que Jesus nos ensinou.

A caridade vai muito além de buscar uma possível salvação da alma, é através da caridade que o espírita busca seguir os mandamentos de Deus.

Existem 2 tipos de caridade, a material e a moral, mas ao invés de simplesmente explicar as duas, acho que seria interessante exemplificá-las e mostrar passo a passo o que é a caridade para o espírita.


Salvação somente pela fé?

O protestantismo se fundamentou em "Salvação somente pela fé", baseado em "O justo viverá da fé." (Romanos 1:17). Isso quer dizer que, independente de quem você seja ou o que faça, se tiver fé, irá para o reino de Deus. Ou seja, podemos fazer o que quisermos e não nos responsabilizarmos ou nos preocuparmos com o próximo. Depois basta pedir perdão com muita fé e seremos salvos.

Pensar assim, vai contra o princípio de caridade que Jesus exemplificou e ensinou. Jesus ainda disse: "...ninguém chegará ao pai se não por mim", isso é, praticando o que Ele demonstrou em ação.

Baseado em Romanos 1:17, o protestantismo se esqueceu de analisar e refletir em Paulo (I Coríntios, 13:13), que diz: "Agora, pois, permanecem essas três: a fé, a esperança e a caridade, porém a maior destas é a caridade".


Mandamentos e Caridade

O que Jesus respondeu quando perguntado sobre qual seria o maior mandamento? Não foi amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao próximo como a ti mesmo?

Como eu faço para amar ao meu próximo? Pois bem, chegamos a caridade. É através da caridade, seja ela moral ou material que conseguimos deixar de lado o orgulho e a vaidade e amar ao nosso próximo, indepentende de credo, raça, ou o que quer que seja.

A caridade material, como o próprio nome já diz, é ajudar as pessoas materialmente, com dinheiro, bens que não nos servem mais e damos a quem precisa, com um prato de comida, entre outros.

Já a caridade moral é algo muito mais forte e difícil de colocar em prática. É fácil preparar um sopão e sair distribuindo, não é? Difícil mesmo, é sentar do lado do mendigo sujo e fedido e "bater um papo" com ele enquanto ele come a sopa. "Bater um papo", como assim? Caridade moral.

A caridade moral pode ser feita através do pensamento, palavras ou ações. Por isso, quando sentamos ao lado do mendigo e deixamos que ele fale, colocamos nosso orgulho de lado e damos atenção à ele, por que muitas vezes, um pouco de atenção e carinho fará um bem maior do que um prato de sopa.

Quando oferecemos uma palavra de consolo, de entendimento, de carinho, quando ajudamos alguém que caiu a se levantar, quando damos um sorriso sincero e reconfortante à alguém que tropeçou na rua, quando oferecemos um "bom dia" com amor verdadeiro, desejando mesmo que aquela pessoa tenha um bom dia, quando pensamos e oramos por alguém, isso é caridade moral.

Quando um padre reza por seu rebanho, quando um pastor ora à Deus pedindo saúde para um fiel, quando uma pessoa dá um passe, ela está colocando energias boas, positivas e sinceras naquelas palavras dirigidas à Deus e isso, também é caridade.

Vamos ler Mateus 25:31-46 ou ainda, Lucas 10:25-37 e veremos que toda moral de Jesus se resume na caridade e na humildade, virtudes contrárias ao egoísmo e ao orgulho. Em várias passagens Jesus nos pede para amar os nossos inimigos, perdoar quem nos ofende, fazer o bem sem ostentação, julgar a nós mesmos antes de julgar os outros. Caridade e humildade, sempre.

Por isso o espiritismo procura incentivar a caridade, para que as pessoas ajudando umas as outras, se amem. Pronto, o segundo mandamento buscamos cumprir através da caridade, e o primeiro? "Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso.". Ou seja, aquele que não ama seu irmão, que não respeita, que despreza, também não ama a Deus.

O maior mandamento é amar à Deus sobre todas as coisas, mas só fazemos isso de todo coração quando amamos nossos irmãos, filhos desse mesmo Deus.


Religiões

Muitas pessoas dizem "a minha religião é a verdadeira", ou ainda, "eu sigo o Deus da verdade", e também costumam dizer que os espíritas não seguem a Cristo, dizem que seguimos a Kardec, o "criador" do espiritismo.

Mas, algumas pessoas não sabem, ou se esquecem, de que as igrejas luteranas, evangélicas, protestantes , ortodoxias tem como criador Martinho Lutero. Quem já leu sua história sabe dos motivos escusos pelos quais ele criou uma religião que fazia com que o povo não pensasse, apenas obedecesse. Ao longo do tempo, a igreja luterana se separou da protestante, mas as bases são as mesmas.

Todos aqueles que seguem a Cristo, que acreditam em Jesus SÃO CRISTÃOS. Eu não estou lançando um desafio, mas gostaria de coração que alguém me mostrasse em que parte da Bíblia está escrito qual religião devemos seguir. Eu gostaria que alguém me mostrasse em que parte Jesus diz que quem não pertencer a determinada religião não será salvo.

Jesus era tido como judeu por ser filho de Maria e José, ou seja, os sacerdotes com medo de perder o poder sobre a população, arranjaram um casamento para Maria, para que, casada, ninguém disesse que seu filho era o Messias, afinal, ela não seria mais virgem.

Mas, não adiantou, José nunca tocou em Maria, e ela engravidou conforme o anjo havia anunciado. Mas, para os sacerdotes o filho de Maria não era o Messias e sim, filho de José. Como José era judeu, herdeiro de Davi, Jesus foi considerado judeu também.

Mas Jesus era Essênio, da Seita dos Nazarenos (por isso, o nome Jesus de Nazaré, lembrem-se que ele nasceu em Belém na Galiléia e não em Nazaré): "Temos achado que este homem é uma peste, e promotor de sediações entre todos os judeus, por todo o mundo; e o principal defensor da seita dos nazarenos." (Atos 24:5).

Em alguma parte da Bíblia Jesus diz: "Sejamos judeus!" ou ainda "Sejamos Essênios!!"??

Jesus não mandou que seus apóstolos fossem se batizar e nem a Maria Madalena ele mandou que se batizasse, ele apenas disse: "Vá e não peques mais". Onde está escrito siga está ou aquela?

Algumas pessoas se utilizam da parte em que Jesus diz: "Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus", para dizer que precisamos ser batizados na água, mas então porque o batismo da igreja católica não serve, se afinal, o padre utiliza água para nos batizar? Ele não emerge o bebê na água, claro, mas se utiliza dela.

Algumas religiões são cheias de supertições, outras nem tanto. Também não concordo com promessas, pois não se pode barganhar com Deus, não concordo com a idolatria, mas não vejo qual o problema de alguém carregar consigo a imagem de Jesus ou de algum "Santo" a quem acredita ser um ser iluminado que possa lhe ajudar. Muitas vezes não conseguimos nos concentrar para fazer uma prece e ter uma imagem de Jesus vai permitir que a pessoa se concentre.

Quando vou ao centro espírita, no momento do passe os trabalhadores sempre dizem: "Pensamento em Jesus". Talvez algumas pessoas precisem dessa "fotinho", para elevar seus pensamentos. E daí?

O espírita não diz que o espiritismo é a única religião verdadeira, muito pelo contrário, nós costumamos respeitar todas as religiões e absorver o que há de bom em cada uma delas. A fé, a caridade, a humildade podem fazer parte de qualquer pessoa e isso independe de religião.

Vamos tomar como exemplo, Francisco de Assis que foi um exemplo vivo de Jesus e de suas obras caridosas, ele era católico. Temos outras figuras de bondade e amor como Madre Teresa, Bezerra de Menezes e Chico Xavier. Depois de tudo o que eles fizeram, acham mesmo que Deus os mandou para o inferno?


    "Ser católico ou protestante, espírita ou mulçumano, não importa. Antes de qualquer coisa, devemos nos preocupar em sermos CRISTÃOS nas pequenas práticas diárias e no amor dispensado, incondicionalmente, a qualquer irmão, até em pensamento. A religião não faz do homem um grande espírito, mas Deus nos faz todos irmãos. Não considerar um irmão, não respeitá-lo, é desrespeitar ao Pai Celeste porque nem Ele o faz."

    (O Retorno – Eliana Machado Coelho/Schellida)



Hoje, quando andamos pelas ruas vemos vários templos, e cada um leva um nome mais pretensioso do que o outro, como "A Casa do Deus Verdadeiro" ou "Templo do Deus Vivo". Será que isso não é vaidade pura? Dizer que só quem pertence àquela determinada religião é que será salvo?

Porque quem tem outra religião ou até quem não tem religião nenhuma, não pode seguir a Cristo e ter fé em Deus?

Uma vez ouvi uma pessoa dizer que os monges não servem para nada, que eles ficam lá enclausurados sem ajudar aos outros. Será mesmo que é assim que funciona? Quem será que está em melhor situação: alguém que diz frequentar a Igreja do "deus sei lá o que", eu com minha caridade parca e superficial ou um monge, que sentado em silêncio, quietinho no seu canto, faz com a força de seu pensamento, orações e vibrações positivas, mais do que qualquer um de nós?


Comunicação com os Desencarnados

Muitas pessoas adoram falar que os espíritas não seguem a Cristo, que são cheios de supertições. Que engano! E, quanta falta de vontade em tentar entender o que é o espiritismo e como ele funciona.

Não adianta dizer à essas pessoas que seguimos a Cristo, mas não tem problema, elas querendo ou não aceitar, é isso o que acontece: o espiritismo é totalmente fundamentado nos ensinamentos de Jesus.

Existem diversas religiões denominadas espiritualistas e existe o espiritismo que muitas vezes chamamos de espiritismo kardecista para que as pessoas não confundam com outras religiões espiritualistas. Não fazemos mandingas, "trabalhos", não lemos cartas, tarô ou borra de café. Um médium sério e competente, não se deixa levar por adivinhações, por espíritos brincalhões que se comprazem em dizer besteiras para o médium passar vergonha ou manchar a imagem do espiritismo.

De todas as coisas que falam sobre o espiritismo, a que menos tem fundamentos, é dizer que os espíritas praticam a necromancia ou nigromancia. O que é isso? Necromancia é a prática de despertar alguém da morte para obter informações do futuro, tendo a sua origem na crença de uma viagem para um outro mundo após a morte, supondo que os recém-mortos, cujos corpos ainda estejam intactos, mantêm ainda relações com a vida, estando mais sensíveis à prática de contatá-los e questioná-los.

Alguns relatos situam o começo dessa prática na América, onde uma tribo indígena teria furtado o corpo de um chefe de outra tribo algumas horas depois de morto. Colocaram o corpo em um círculo desenhado na terra (conhecida como Tábua Ouija) e começaram a fazer perguntas sobre o futuro e as possibilidades de caça. Mas, essa prática é muito mais antiga, registrando-se, por exemplo, na Bíblia, no Antigo Testamento, a proibição da comunicação com os mortos.

De verdade, se eu vir alguém entrando no centro espírita carregando um corpo "fresquinho" a fim de fazer perguntas a ele, eu saio correndo!! Não por ter medo de espírito (o que seria cômico), mas porque furtar cadáver é crime!!

Eu acho uma coisa muito engraçada, sabe o que é? Porque algumas religiões admitem que existem espíritos ruins, malignos, falsos e enganadores que se comunicam com os encarnados, mas não acreditam em espíritos de luz que possam se comunicar??

Se comunicar com os desencarnados, mediunidade, nada tem a ver com necromancia. A comunicação entre encarnados e desencarnados é a mesma que fazemos entre encarnados e encarnados. Assim como espíritos com baixa evolução podem nos passar, digamos, sugestões, espíritos de luz também podem. Lembrando sempre, que o que fazemos é nossa responsabilidade, é nosso livre-arbítrio, nada de jogar a culpa nos desencarnados.

Para nós espíritas, a nossa evolução, que acreditamos buscar dia a dia, reencarnação após reencarnação, nos tornará seres melhores, seres de luz, mais evoluídos. A estes seres evoluídos algumas pessoas dão o nome de anjos.

E um anjo, um ser que evoluiu e se tornou um ser de luz conversou com Maria, não foi? "E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres". Vai querer dizer que Maria era Médium? Sim, inclusive antes de sua morte, ela recebeu a "visita" de seu filho, Jesus.

Ah, daqui a pouco vão dizer que os apóstolos eram médiuns!? Na verdade, todos somos, uns com maior grau de entendimento, outros nem tanto, mas todos somos. E sim, os apóstolos eram médiuns.

Existem pessoas que se dizem médiuns espíritas e ficam dando "consultas", dizem adivinhar o futuro e coisas do tipo. Isso é um erro, e esse tipo de médium vai responder, mais tarde, o que fez de sua mediuinidade, principalmente, aqueles que cobram por ela. Lembre-se: Dar de graça aquilo que de graça recebemos.

Ah, mais uma coisa, alguém pode dizer: "Essa mulher não leu a Biblía, lá está escrito que o diabo pode se fazer de ser de luz para enganar!". Sim, os irmãos menos evoluídos podem se passar por seres de luz, dar nome de espíritos importantes, para passar mensagens erradas ao médium por muitos motivos como brincadeira, vingança, etc. Cabe ao médium estudar, aprofundar seus conhecimentos, manter sempre o pensamento limpo, com vibrações positivas e não se deixar enganar. A isso damos o nome de Educação Mediúnica.

E, por favor, não me digam o que ouvi uma vez: "Os anjos não são espíritos, são seres criados por Deus." Ora, façam-me o favor!! E os espíritos foram criados por quem??


O Consolador

Fomos questionados sobre a Doutrina Espírita ser o Consolador prometido por Jesus. Não vou ficar explicando tudo detalhadamente, mas quem tiver interesse, por favor leia o cap. VI de O Evangelho Segundo o Espiritismo.

Algumas pessoas dizem que a Doutrina Espírita não traz revelação nenhuma, e que por isso, não seria o Consolador, a terceira revelação, prometida por Jesus. Mas, vejamos o que Jesus nos prometeu:


    "Se vós me amais, guardai meus mandamentos; e eu pedirei a meu Pai, e ele vos enviará outro consolador, a fim de que permaneça eternamente convosco: o Espírito de Verdade que o mundo não pode receber, porque não o vê e não o conhece. Mas quanto a vós, conhecê-lo-eis porque permanecerá convosco e estará em vós. Mas o consolador, que é o Santo-Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará relembrar tudo aquilo que eu vos tenha dito."

    (João 14:15-17 e 26)


Jesus prometeu um outro consolador: O Espírito de Verdade, que o mundo não conhece ainda, porque não está maduro para compreênde-lo, que o Pai enviará para ensinar todas as coisas, e para fazer recordar aquilo que o Cristo disse. Se, pois, o Espírito de Verdade deve vir mais tarde ensinar todas as coisas, é que o Cristo não disse tudo; se ele vem fazer recordar aquilo que Cristo disse, é porque isso foi esquecido ou mal compreendido.

Sim, a Doutrina Espírita é de fácil entendimento e leitura, exatamente porque se fosse para continuar complicado, era melhor não ter escrito nada. Alguns povos da antiguidade, tinham um certo conhecimento sobre a vida após a morte, sabiam algo sobre a vida eterna e reencarnação, entre outras coisas, mas tudo isso era cercado de misticismo, medo dos mortos, cultos e outros. O Espiritismo veio simplificar, tirar o véu da ignorância e do misticismo, mostrar que o que Jesus nos disse é simples. Agora, se ainda hoje tem pessoas que não acreditam, que não entendem e que se recusam a procurar entender, porque a 2.000 anos atrás as pessoas entenderiam? Levando em consideração que alguns nem acreditavam em Jesus?

Acreditamos que por meio de parábolas Jesus nos mostrou a existência da reencarnação (muitas delas explicadas em alguns posts deste mesmo blog) e que, a Doutrina Espírita veio nos ensinar o que as parábolas estavam querendo dizer. Por tanto, o Espiritismo não só nos lembra do que Jesus nos ensinou, como também nos ensina aquilo que ainda teimamos em não aprender.

Como já dissemos existem várias passagens Bíblicas sobre a reencarnação, Jesus nunca se utilizou dessa palavra em específico, mas disse de outras formas. A mais simples e completa, eu agredito que seja esta: "Elias há de vir para reestabelecer todas as coisas. Mas eu digo que Elias já veio e não o reconheceram, mas fizeram com ele o que quiseram. Do mesmo modo, também o filho do homem está para sofrer da parte deles. Então os discípulos compreenderam que Jesus lhes tinha falado a respeito de João Batista". (Mateus 17:11-13).

A confirmação de que João era Elias está em Mateus 11:14,15: "E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.".

Muitas pessoas se utilizam de Hebreus 9:27 para afirmar que a reencarnação não existe, vejamos: "E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,...". Está certo, nessa vida, com esse corpo, vamos morrer uma única vez, e logo após o desencarne seremos questionados sobre o que fizemos e o que deixamos de fazer. Para cada reencarnação, um corpo.


O tal inferno

A princípio falar de inferno não era o propósito deste texto, mas como eu não gosto de fazer nada pela metade, também quero explicar o que é o inferno para nós espíritas e por que não acreditamos no diabo ou seja lá o nome que ele tem.

Sim, nós chamamos o que os outros chamam de inferno de Umbral. Não, esta palavra não está na Bíblia.

Muitas palavras não estão na Bíblia, muitas palavras foram inventadas ao longo dos anos, por exemplo, espírita ou espiritista foram palavras criadas por Kardec para dar nome à algo que estava surgindo, assim como inventaram as palavras computador, telefone, internet, etc, conforme essas coisas foram surgindo. Não há nada de errado em criar palavras para dar nome as coisas.

Por que não acreditamos nesse inferno onde um ser diabólico reina e pega as almas que "não aceitaram Jesus", as lança no fogo do inferno e as deixa lá por toda a eternidade sofrendo?

Simples, se existir o mal eterno, Deus deixaria de ser bom e justo. Se houvesse um demônio para tomar conta desse mal eterno, que seria o inferno, teríamos um outro ser tão poderoso quanto Deus. Isso é inadmissível porque, se foi Deus quem criou tudo, Ele não criaria algo tão poderoso quanto Ele e ao mesmo tempo tão destrutivo. Se Ele é bom, se Ele é justo, não condenaria sua criação, ou seja, seus filhos a penas eternas no fogo do inferno.

Pelo raciocínio lógico, nós temos a criação do inferno e do purgatório, feita pelo próprio homem para amedrontar o seu semelhante a fim de algum lucro.

Para nós o Umbral nada mais é do que um faixa vibratória para onde vão os espíritos que se identificam com essa faixa. É uma faixa de baixa vibração, carregada de ódio, rancor, mágoa, vingança e que atrai os espíritos que desencarnam carregando em seus corações esses mesmo sentimentos.

Assim como o céu para nós recebe o nome de Plano Espiritual que também é uma faixa vibratória, só que de vibrações de amor, paz, mansitude, entendimento e outros sentimentos, que é o lugar que se afina com os espíritos que desencarnam resignados e com boas vibrações.

Deus é onipresente, certo? Isso significa dizer que ele está em TODOS os lugares. O que inclui o tal inferno. Blasfêmia? Não. Na visão do espiritismo, os irmãos que ao desencarnar vão para o Umbral, são irmãos em sofrimento, que precisam de ajuda. Mas, só conseguimos ajudar aqueles que querem ser ajudados (isso também vale para os encarnados). Então, no Umbral existes postos de socorro, onde trabalhadores elevados buscam ajudar os irmãos que após o desencarne se arrependem e pedem perdão a Deus pelos seus erros.

Sim, Deus está no Umbral, através de irmãos de bondade, trabalhadores de Cristo que procuram amenizar o sofriemento daqueles que precisaram passar pelo Umbral para entender seus erros e pedir perdão.

Vou narrar agora, a conversa que tive a anos atrás com uma amiga evangélica (conversa essa que me fez desistir do batismo e procurar outros ensinamentos):

  • Fulana, sua mãe não é batizada, né?
  • Não.
  • Isso significa que ela vai para o Inferno?
  • É.
  • E aí, você não liga??!!
  • Não, se ela não se arrepender em vida, quando morrer vai para o inferno. Eu tento convercer ela de ir para a igreja, mas ela não quer...
  • E você? Vai ficar feliz no céu sabendo que ela está no inferno?
  • Sim, eu tentei ajudar...
Me desculpem, mas isso não entra na minha cabeça. Onde estão os princípios de amor ao próximo que Jesus nos ensinou?! Eu amo em vida, depois sinto muito?!

Algumas pessoas dizem que após todas as coisas da Bíblia acontecerem, os "escolhidos" serem levados ao céu, haverá uma grande festa.

Se eu estiver entre eles, não vou estar alegre e nem feliz se souber que minha mãe, meu pai, meu irmão ou as pessoas que eu amo, estão no inferno. E olha que estou sendo egoísta, pois deveria dizer que não vou estar alegre e nem feliz sabendo que um irmão, mesmo que eu não o conheça, está sofrendo por toda a eternidade.

Isso chamo de orgulho, egoísmo e vaidade.
Não foi isso o que Jesus nos ensinou.


Autora:
Fabiana F. M.
Para reprodução de qualquer parte do texto, pedir permissão para a autora no e-mail: fabianaf.munhoz@gmail.com

Referências:
O Evangelho Segundo o Espiritismo
O Retorno – Eliana Machado Coelho / Schellida

Leia também:
Reencarnação na Bí­blia
Reencarnação na Bí­blia II
Comprovando a Reencarnação

22 comentários:

o velho disse...

Fabiana,
Que belo texto, que belas palavras! Teu entendimento da doutrina é excelente. Parabéns.
Vou polemizar um pouco, pois não concordei com algumas coisas:
1= Jesus não era essênio (acho que isso é um erro dos historiadores), por isso recomendo ler A Vida de Jesus de Ernesto Renan, compre na Estante Virtual.
2= Tenho uma Teoria sobre Maria, um tanto historicista também, mas vá lá:
* creio que Maria era uma "menina que servia ao Templo" (você sabe o que isso significa?) e, no serviço, engravidou.
* Os sacerdotes para ocultar essas coisas que são ocultas resolveram dar um marido a ela.
* Deus - por ironia com esses sacerdotes e com essa sociedade corrupta - colocou dentro dela um espírito superior - Jesus.
* Maria, a menina amada, a mulher que não se negou a servir, recebeu a graça de parir o Ungido.
* E nós, por ela, conhecemos o significado do Amor.
E assim a historia se fez.
Isto é só uma tese (bem diversa dessa história de virgindade que todos sabem que é mentira), mas acho que você entende do que eu estou falando.
Um abraço

Patricia Almeida disse...

Em atenção aos comentários do Sr. R, postarei aqui minha resposta.

Antes, agradeço pelas palavras e pelo espaço para esse debate no mínimo construtivo. Caso se sinta mais confortável em saber, estou na minha 3ª década de única vida. Segue resposta:

1) Não fui eu que disse que só existe um caminho até Deus, são as Escrituras que confirmam isso (Jo 14:6; Is 42:16; 43:19; Hb 10:20; 9:15; 1 Tm 2:5; Ef 2:8; etc.). Além disso, qual ser humano pode ser mais iluminado do que Jesus, Filho de Deus (Jo 1:8-9; 8:12; 9:5; 12:46), com o qual possamos aprender ensinamentos melhores e mais perfeitos do que os que Ele nos deixou?

Sem medo e sem preconceito já li sobre muitas coisas, inclusive, o budismo. Entretanto, a perfeição e a bondade de Deus revelam que: ▪ “ Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo o que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo 3:16). Portanto, para responder a pergunta, sim, todo aquele que não crer em Jesus está condenado ao inferno.

Só para constar, já estive em um Centro Espírita, não por necessidade, curiosidade ou crença, mas por força da carona. Estando o espiritismo em desobediência à vontade de Deus, infantilidade seria achar que o mal age declaradamente, mostrando-se como tal: ─ “...Se alguém tem uma convicção bem firmada sobre uma doutrina, ainda que falsa, necessário é lhe tiremos essa convicção, mas pouco a pouco. Por isso é que muitas vezes nos servimos de seus termos e APARENTAMOS abundar nas suas idéias: é para que não fique de súbito ofuscado e não deixe de se instruir conosco. Aliás, não é de bom aviso atacar bruscamente os preconceitos...” (O Livro dos Médiuns. Federação Espírita Brasileira: 58ª edição, capítulo XXVII, número 301, página 392). – [Grifo meu].

Uma coisa é certa, a verdade de Deus não precisa do serviço da mentira do homem.

2) Ninguém pode saber de tudo, porque onisciente só existe Deus. ▪ “Felizes as pessoas que sabem que são espiritualmente pobres, pois o Reino do Céu é delas” (Mt 5:3).

Não fui eu que falei que nós somos feitos à imagem e semelhança de Deus, foi Ele próprio. Quem é espiritual deveria entender que Deus é espírito (Jo 4:24) e, portanto, não tem corpo físico nem aparência humana. A nossa imagem e semelhança com Ele está na capacidade em comum de mostrarmos amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio (Gl 5:22-23) e não na evidência física. Logo, de forma alguma podemos ser iguais a Deus, porque Ele é um só, mas podemos ter ‘valores espirituais’ semelhantes aos d’Ele.

3) “O Espiritismo é considerado uma religião cristã porque segue os ensinamentos de Jesus Cristo” ???

Como entender isso, mediante: ─ “Eu tenho o direito de não seguir determinadas orientações, obrigações e ensinamentos da Bíblia, porque ela, para mim, não é livro sagrado, não é palavra de Deus e é, simplesmente, um livro histórico do povo Judeu, e não de toda a humanidade, embora seja uma obra respeitável. Não estarei em pecado nenhum e muito menos faltando com fidelidade a nada” ???

Para uma religião que ora se diz cristã, ora parece contradizer-se, há muitas coisas que o Espiritismo não sabe ou não quer saber sobre o Cristianismo. O certo é que, onde há contradição também há fraude, pois a verdade não pode residir no erro.

Direitos nós temos a muitas coisas, inclusive de decidir se somos ou não o que dizemos ser. Muitas religiões tem os seus escritos “sagrados”, assim como toda a humanidade sabe que a Bíblia é o livro Sagrado do Cristianismo. Portanto, ninguém que não considera a Bíblia a Palavra de Deus pode se dizer cristão. Nesse caso, não estaria faltando fidelidade?

Ninguém que qualifica uma obra como falha e mentirosa, já que a própria Bíblia afirma ser a Palavra de Deus, pode considerá-la respeitável. Logo, quem é que está se baseando numa fraude? Não sou eu, pois me baseio naquilo que tenho convicção de ser verdadeiro, independente do Cristianismo ser ou não verídico. Vale dizer que Jesus, o fundador do Cristianismo, autenticou o Antigo Testamento (Mt. 4: 4-10; 24:37-39; Mc. 12:24; Lc. 24: 25-27; Jo. 5:39, etc.), enquanto o Novo Testamento deixa claro que os seus autores escreveram sob inspiração divina (1 Co 14:37; 1 Tm. 5:18; 2 Pe 3:15-16; Ap 1:11, etc.). O Espiritismo segue de fato todos os ensinamentos de Jesus Cristo ou somente os que lhe interessa ???

O Islamismo existe e conheço as suas doutrinas, mas discordo das mesmas (não creio em Alá, duvido do Alcorão e rejeito Maomé como profeta de Deus); assim, não posso dizer que sou muçulmana e assumo isso. Os muçulmanos devem discordar de mim, mas não podem dizer que sou incoerente. Porém, não concordar com as doutrinas do Cristianismo e adotar apenas aquilo que satisfaz as suas conveniências, equivale aos kardecistas dizerem: “O Cristianismo é uma religião ridícula e absurda, embora eu também seja cristão.” O que os kardecistas precisam fazer é se posicionar verdadeiramente: “ser ou não ser: eis a questão”.

Quanto a obedecer às proibições da Lei de Moisés sobre não trabalhar no sábado e os homens não cortarem os cabelos, bem se vê que são feitas por quem não sabe o que significa o Novo Testamento e uma conduta verdadeiramente cristã: ▪ “Os que confiam na sua obediência à lei estão debaixo da maldição de Deus... É claro que ninguém é aceito por Deus por meio da lei, pois as Escrituras dizem: “Viverá aquele que, por meio da fé, é aceito por Deus.” Mas a lei não tem nada a ver com a fé... Porém Cristo, tornando-se maldição por nós, nos livrou da maldição imposta pela lei...” (Gl 3:10-13). Melhor dizendo: ▪ “foi na cruz que Cristo se livrou do poder dos governos e das autoridades espirituais. Ele humilhou esses poderes publicamente, levando-os prisioneiros no seu desfile de vitória. Portanto, que ninguém faça para vocês leis sobre o que devem comer ou beber, ou sobre os dias santos, e a Festa da Lua Nova, e o sábado. Tudo isso é apenas uma sombra daquilo que virá; a realidade é Cristo” (Cl 2:15-17). Isso quer dizer que ninguém é aceito por Deus por fazer o que a Lei manda (Rm 3:19-22). Se a Antiga Aliança tivesse sido perfeita, não seria necessária uma Nova Aliança (Hb 8:7). Assim, na Nova Aliança estabelecida por Jesus Cristo (Mt 26:28; 2 Co 3:6; Hb 8:7, 13; 9:15), não somos mais controlados pela Lei, mas pela Graça de Deus (Rm 6:14; 5:2; Tt 2:12). Continuamos com um compromisso moral, porém, não mais cerimonial... ▪ “Por isso somos livres para servir a Deus não da maneira antiga, obedecendo à lei escrita, mas da maneira nova, obedecendo ao Espírito de Deus” (Rm 7:6; 2 Co 3:6).
“... e conhecerão a verdade, e a verdade os libertará” (Jo 8:32).

4) ─ “Não julgando, mas levantando uma questão, deixo aqui uma parte da Bíblia que não está de acordo com algumas práticas encontradas em quase todas as igrejas evangélicas... “E quando orardes, não imiteis os hipócritas ...” (Mt 6:5-8).

Quem está julgando ou condenando alguém? Ou somos todos nós ou nenhum de nós! O próprio Kardec criticava todas as idéias religiosas que lhe pareciam erradas, bem como aceitava ouvir as réplicas e tréplicas de seus interlocutores, foi falta de respeito? Ele criticou a Igreja Católica, tachou os evangélicos de ignorantes, acusou os materialistas de estarem promovendo o mal, etc. Portanto, desde quando discordar é julgar ou condenar? Na verdade, quem pode julgar e condenar a todos é, de fato, somente Deus. O certo é que não há uma só religião que não critique todas as demais, mas os adeptos de todas elas, quando confrontados, se melindram e se sentem perseguidos. Por que, então, seria diferente com os espíritas? A propósito, é Deus quem nos perdoa dos nossos pecados, mas nós, quando ofendidos, também podemos perdoar o nosso próximo; assim, se algum espírita estiver precisando do meu perdão, sinta-se perdoado. Espero que a recíproca também seja verdadeira.

Independente de religião, muitas pessoas de fato agem errado e são maus exemplos em seu meio, contudo, é certo que prestarão contas a Deus. Agora, como explicar tanta coisa que está escrita na Bíblia a quem não a considera confiável? Bom, vamos continuar tentando: da mesma forma que foi recomendada a oração reservada no quarto, apenas para evitar eventuais exibicionismos, também foram recomendadas manifestações públicas de fé: ▪ “Jesus disse ainda: Eu digo a vocês que, se alguém afirmar publicamente que é Meu, então o Filho do Homem também afirmará, diante dos anjos de Deus, que essa pessoa é d’Ele” (Lc 12:8). Portanto, podemos e devemos cantar louvores a Deus ‘a plenos pulmões’: ▪ “Cantem louvores ao Senhor... Anunciem às nações o que Ele tem feito” (Sl 9:11). ▪ “Cantem louvor a Deus, o SENHOR, vocês, o Seu povo fiel! Lembrem do que o Santo Deus tem feito e Lhe dêem graças” (Sl 30:4).

5) A fé não precisa enxergar, por isso ela se chama fé e, devendo ser cega não se torna menos inteligente, pois: ▪ “A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver” (Hb 11:1). E como disse Jesus Cristo a Tomé: ▪ “Felizes são os que não viram, mas assim mesmo creram!” (Jo 20:29).

Sendo assim, quem disse que quem tem fé não pratica a caridade?

Quanto a almejar carrões e mansões, sabemos que, infelizmente, existem pessoas de todo tipo, mas também sabemos que se buscarmos primeiro o Reino de Deus, e a Sua justiça, todas essas coisas nos serão acrescentadas (Mt 6:33), porque Deus é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos (Ef 3:20).

Jesus ainda nos garantiu: ▪ “Felizes as pessoas que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois Ele as deixará completamente satisfeitas” (Mt 5:6). Portanto, Deus não é contra a prosperidade e sim contra as más intenções do coração humano; o dinheiro deve servir ao homem e não o homem ao dinheiro: ▪ “Aquele que confia nas suas riquezas cairá, porém os honestos prosperarão como as folhagens” (Pr 11:28). ▪ “Tu, ó Senhor, dás paz e prosperidade às pessoas que têm uma fé firme, às pessoas que confiam em Ti” (Is 26:3). ▪ “Toda a riqueza e prosperidade vêm de Ti; Tu governas todas as coisas com o Teu poder e a Tua força e podes tornar grande e forte qualquer pessoa” (1 Cr 29:12). Por isso Deus nos diz: ▪ “Só Eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança. Sou Eu, o SENHOR, quem está falando” (Jr 29:11).
6) Se o Espiritismo não fizesse consulta aos mortos, não seria possível nem existir, já que surgiu a partir das pesquisas do senhor Rivail (Kardec), baseadas nas suas perguntas aos espíritos. Se isso não é consulta aos mortos, então não sei o que mais pode ser! ▪ “Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes; — não recorrerá um povo ao seu Deus? A favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos? À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, nunca verão a alva” (Is 8:19-20).

Absolutamente nada é dito em toda a Bíblia sobre a permissão à mediunidade. Ah! Devo me lembrar que os espíritas não seguem a Bíblia, somente alguns dos ensinamentos de Jesus Cristo e às revelações decodificadas de Alan Kardec...

Para finalizar, lamento se pode parecer o contrário, mas de forma alguma tenho o objetivo de afrontar ou ridicularizar os kardecistas ou qualquer outra religião, já que estamos num país laico. Entretanto, reservo-me o também o direito de não concordar e me posicionar. Que bom é podermos agir de acordo com a nossa consciência! A minha me pede para fazer o natural, falar sobre a verdade bíblica de Deus, já o sobrenatural fica a critério d’Ele mesmo, pois somente Ele pode convencer alguém da Sua verdade.

Em todo caso, para quem estiver na dúvida, é preferível confiar no sangue de Jesus, a crer em reencarnação, já que, se de fato existir reencarnação, demorando ou não, todos passaremos por ela inevitavelmente, visto que não precisamos crer em coisa alguma para reencarnarmos. O mesmo, porém, não se dá, segundo a Bíblia, com a salvação em Cristo. De acordo com o Cristianismo bíblico “Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado” (Mc 16:16). A propósito, essas palavras foram ditas por Jesus Cristo, podemos recebê-las por fé ou não!

Que a Graça de Deus esteja com todos!

Fabiana disse...

Meu conhecimento ainda é muito limitado amigo "o velho", minha sorte é que gosto muito de ler e procuro prestar atenção nas palestras e nas aulas do centro. Mas, o que gosto mesmo é de pesquisar, ir atrás para saber se as coisas que leio e ouço tem fundamento.

Há muitas teorias sobre Jesus ser ou não Essênio e as teorias sobre Maria crescem dia a dia. Isso é normal, todos temos o direito de questionar e buscar a explicação que mais se afina com nós.

O livro que me indicou já está na minha lista de "próximos" e, sem querer fazer propaganda, mas no Submarino está com um preço bacana, se alguém mais tiver interesse.

Se me permite, também gostaria de lhe indicar um livro, não sei se já conhece, mas em todo caso: Maria de Nazaré - João Nunes Maia / Miramez (Editora Fonte Viva). É um livro belíssimo, vale a pena conferir.

Abraço,
Fabiana F.M.

Patricia Almeida disse...

Respondendo aos comentários da Fabiana, acrescento:

1) Em Romanos 13:10 está escrito: ▪ “O amor não faz mal ao próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor”. O amor é muito mais do que caridade, a caridade é só uma das formas de amor!

Portanto, não vamos confundir as coisas! A “salvação somente pela fé” não vai contra o princípio da caridade que Jesus ensinou por vários motivos: 1º) Porque quem determinou que a salvação seria assim foi o próprio Deus (Rm 1:17; 3:23-26; 4:5; 11:6); 2º) Porque Jesus não ensinaria nada que pudesse contradizer a Deus (Mt 5:16; Ef 2:10; Tg 2:26); 3º) A caridade está relacionada ao galardão e não à salvação (Mt 6:1; 10: 42; 16:27; Lc 6:35; 1 Co 3:8, 14; 9:17; Ap 22:12).

É interessante notar neste blog, ou nas idéias espíritas, que as palavras bíblicas são sempre colocadas de forma diferente de como realmente está escrito (independente das diferentes versões bíblicas), normalmente, com a intenção de denotar o que também não foi dito. Por exemplo, quando Jesus diz: ▪ “ninguém pode chegar até o Pai a não ser por Mim” (Jo 14:6), onde está escrito que é pela caridade? A Deus se chega pela fé, a caridade é uma conseqüência da fé e gera apenas a recompensa e não a salvação!

Analisar 1 Coríntios 13:13 não contradiz Romanos 1:17. Na verdade, os que crerem em Jesus serão salvos e recompensados... quando Jesus voltar novamente, a fé e a esperança deixarão de importar porque ambas estarão consumadas (não haverá mais espera e será comprovado que Jesus existe e que Ele é o Filho de Deus, nosso Juiz), portanto, restará a recompensa (galardão), baseada na caridade feita por cada um. Para os que morreram ou estiverem vivos sem crer em Jesus Cristo, não haverá nenhuma caridade que os salve!

2) Se os motivos de Martinho Lutero para criar a Reforma protestante foram escusos, o que dizer dos motivos de Alan Kardec para criar a doutrina Espírita!? Ao que me consta, na época, quem impedia o povo de pensar era a Igreja Católica, contra a qual Lutero se posicionou, fundamentado sim, exclusivamente, na Bíblia. Já Kardec criou a sua própria verdade, mas mesmo sem considerar os fundamentos bíblicos como divinos e infalíveis, baseou-se neles vez por outra, quando lhe convinha; além do mais, Kardec ensinou seus seguidores “a pensarem” em muitas coisas que são alheias ao Cristianismo. Ninguém é obrigado a seguir o Cristianismo, mas daí dizer-se cristão sem ser é outra coisa.

Como associar o Cristianismo ao ensino contido em “O Livro dos Espíritos”, segundo o qual as almas dos animais são e serão eternamente inferiores às almas dos homens, informação encontrada no primeiro tópico do capítulo “A Gênese” ? Baseada no texto com as perguntas 597 a 606, que Kardec formulou a um espírito “superior”, assim como das respostas desse espírito, pergunto: se para o Cristianismo é impossível acreditar na necessidade de reencarnação dos homens, o que dirá conceber que isso ocorra também com os animais!!?? Onde no Cristianismo pode-se encontrar um absurdo desses? Qual foi o pecado que os animais cometeram para precisarem da reencarnação como aperfeiçoamento do espírito?

3) Em nenhuma parte está escrito o nome da religião que devemos seguir, mas toda a Bíblia está cheia de exemplos da religião que Deus aceita: ▪ “O SENHOR Deus disse: – Agora, vou falar sobre os vizinhos maus de Israel que arruinaram a terra que Eu dei ao Meu povo. Levarei essa gente para longe das suas terras... Mas, depois... trarei cada nação de volta para a sua terra, para o seu país. EU QUERO QUE ELES ACEITEM DE TODO O CORAÇÃO A RELIGIÃO DO MEU POVO. Quero que aprendam a dizer: “Juro pelo SENHOR, o Deus vivo”... Se fizerem isso, eles também farão parte do Meu povo e terão sucesso. Mas Eu arrancarei pelas raízes e destruirei completamente qualquer nação que não quiser obedecer. Eu, o SENHOR, falei” (Jr 12:14-17). – [Grifo meu]. ▪ “Se alguém ensina alguma doutrina diferente e não concorda com as verdadeiras palavras do nosso Senhor Jesus Cristo e com os ENSINAMENTOS DA NOSSA RELIGIÃO, essa pessoa está cheia de orgulho e não sabe nada...” (1 Tm 6:3-4). – [Grifo meu]. ▪ “Eu, Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo... fui escolhido e mandado para ajudar a tornar mais forte a FÉ que o POVO DE DEUS tem e para fazer com que eles conheçam a VERDADE ensinada pela NOSSA RELIGIÃO” (Tito 1:1). – [Grifo meu].

Na Bíblia, Deus ensina como procedermos para sermos aceitos por Ele, sendo Jesus a única religião capaz de salvar. Jesus ensinou sobre a realidade da Sua divindade, do Espírito Santo de Deus, da Sua morte e ressurreição, da ressurreição dos mortos, do inferno, do diabo, dos demônios, da condenação eterna... por acaso os espíritas que se dizem cristãos concordam com esses ensinamentos? Jesus é considerado pelos espíritas como o Deus Todo-Poderoso, criador de todas as coisas e nosso Senhor e Salvador? A resposta de um verdadeiro cristão seria SIM!!!

4) Mateus 1:18-25, como nos outros Evangelhos, relata o nascimento de Jesus, mas onde está escrito que “os sacerdotes com medo de perder o poder sobre a população, arranjaram um casamento para Maria, para que, casada, ninguém dissesse que Seu filho era o Messias, afinal, ela não seria mais virgem”? Jesus foi criado em Nazaré, por isso era chamado de Jesus de Nazaré (Mt 2:23). Apesar de Jesus ser judeu, Ele não disse "Sejamos judeus!" porque Ele não veio para pregar sobre o judaismo e sim para cumprir todas as ordenanças da Lei judaica afim de, só então, pelo Seu sacrifício libertar os judeus do peso da Lei: ▪ “até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, ATÉ QUE TUDO SE CUMPRA” (Mt 5:18). No caso, tudo se cumpriu na cruz do Calvário.

5) O batismo na água representa apenas um ritual simbólico, um sinal exterior da conversão do nosso espírito a Deus; o verdadeiro batismo é o batismo do Espírito Santo, que se cumpre em Jesus Cristo, o qual representa a aceitação do homem por Deus, mediante a sua mudança interior (fé, arrependimento e confissão).

O batismo da igreja católica não serve, porque é justamente só um ritual, não corresponde à conversão do espírito, até mesmo porque um bebê ou uma criança ainda não tem consciência de nada!

A ordem sempre foi: 1º) Arrependam-se; 2º) Sejam batizados.

João Batista disse: ▪ “Eu os batizo com água para mostrar que vocês se arrependeram dos seus pecados, mas aquele que virá depois de Mim os batizará com o Espírito Santo e fogo...” (Mt 3:11). Esse fogo também é um simbolismo, mas representa uma purificação definitiva, pois só o que é puro resiste ao fogo, o que não quer dizer que ninguém precise entrar numa fogueira: “Tudo o que o fogo não destrói, como ouro, prata, bronze, ferro, estanho e chumbo, deverá ser purificado pelo fogo. Mas tudo o que o fogo pode destruir será purificado com água” (Nm 31:22-23). Assim, só quem for puro como o ouro será aceito por Deus e para isso, basta crer e confessar Jesus Cristo como Senhor e Salvador (Rm 10:9). Essa é a mensagem sincera da Bíblia!

6) A quem devemos obedecer? Ao homem ou a Deus? De que importam as opiniões pessoais, principalmente quando contrariam a ordem de Deus? Os espíritas dizem: ─ “não concordo com a idolatria, mas não vejo qual o problema de alguém carregar consigo a imagem de Jesus ou de algum "Santo"... Muitas vezes não conseguimos nos concentrar para fazer uma prece e ter uma imagem de Jesus vai permitir que a pessoa se concentre.” ─ Sempre um posicionamento contraditório!

O Espírito Santo de Deus diz: ▪“NÃO ADORE outros deuses; adore somente a Mim. “NÃO FAÇA imagens de NENHUMA COISA que há lá em cima no céu, ou aqui embaixo na terra, ou nas águas debaixo da terra. NÃO SE AJOELHE diante de ídolos, nem os adore, pois Eu, o SENHOR, sou o seu Deus e NÃO TOLERO outros deuses” (Êxodo 20.3-5) – [Grifo meu].

Todos temos uma consciência! A escolha é de cada um!

7) O espírita não diz que o espiritismo é a única religião verdadeira??? A quem estão tentando enganar? “... Aproxima-se a hora em que, à face do céu e da Terra, terás de proclamar que o Espiritismo é a única tradição verdadeiramente cristã e a única instituição verdadeiramente divina...” (Obras Póstumas, Federação Espírita Brasileira, 26ª edição, página 308). Quem pode entender coisas tão opostas?

O espírita, de fato, aprendeu com Alan Kardec a absorver de tudo um pouco de cada religião, mas dizer que aprendeu com ele a respeitar todas as religiões não procede, pois o fundador de sua religião criticava todas as idéias religiosas que lhe pareciam erradas (o livro O Que é o Espiritismo, por exemplo, narra detalhadamente um acirrado debate entre ele e um padre católico romano).

É impressionante a capacidade que alguns tem de distorcer as coisas, depois eu é que sou preconceituosa! Alguém pode explicar como um espírita ou mulçumano pode se confessar CRISTÃO sem reconhecer que Jesus é Deus? Como alguém que tem outra religião ou até não tem nenhuma pode seguir a Cristo? Não foi Jesus mesmo quem disse: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro” (Mt 6:24) ??? O espiritismo é totalmente fundamentado nos ensinamentos de Jesus ??? Todo cristão sabe que: “Duas espécies de peso são abomináveis ao SENHOR, e balanças enganosas não são boas (Pr 20:23).

8) Concordo que não considerar um irmão e não respeitá-lo é desrespeitar ao Pai Celeste... no entanto, é somente em Cristo que nos tornamos irmãos.

9) Os erros de cada um em relação a Deus ou ao Seu Templo é Ele mesmo quem vai julgar, seja católico, protestante, espírita, islamista budista, hinduista, mórmon...

10) Verificando a frase: ─ “Mas, essa prática é muito mais antiga, registrando-se, por exemplo, na Bíblia, no Antigo Testamento, a proibição da comunicação com os mortos” ─ parece que os espíritas realmente concordam que houve uma proibição da parte de Deus quanto aos homens se comunicarem com os mortos!? Nos Centros Espíritas há ou não comunicação com os espíritos, sendo que eles são de pessoas mortas? Ou onde na Bíblia está escrito que a proibição é restrita apenas a comunicações feitas com o corpo presente ???

Algumas religiões acreditam sim que os bons espíritos possam se comunicar. Na verdade, os cristãos acreditam que os bons espíritos (o Espírito Santo de Deus e os anjos) estão a serviço do SENHOR e conosco se comunicam constantemente, mas os espíritos dos mortos, nem os bons e nem os maus tem acesso a nós. Se os mortos tivessem acesso a nós, Deus não nos proibiria de consultá-los, pois não haveria nisso nenhuma maldade; pelo contrário, seria até reconfortante. Deus justamente nos proibiu de consultá-los para nos livrar de uma inevitável farsa, pois somente os maus espíritos (os demônios) são capazes de se comunicar para enganar, sugestionar e aprisionar as pessoas em falsas verdades, afastando-as de Deus. Se houvesse apenas a possibilidade de um engano quanto à origem da manifestação (espírito bom ou mau), Deus nos proibiria também de contactar os anjos, já que Satanás também pode imitar um anjo de luz (2 Co 11:14). Mas não há enganos, o que há é 100% de certeza e, por isso, 100% de proibição! Nem o homem pode se comunicar com os mortos nem os mortos podem contactar o homem. Sim, os bons espíritos dos mortos não se comunicam conosco, porque se são bons, obedecem a Deus e ainda querem que façamos o mesmo e, portanto, jamais incentivariam a transgressão da Lei de Deus.

11) Continuo perguntando até alguém responder: se a reencarnação é responsável por tornar os seres humanos melhores de que valeu o sacrifício de Jesus na cruz?

12) Do que li, subtendo que o anjo Gabriel em outra encarnação inferior foi apenas um simples pecador!!?? Alguém que morreu e reencarnou até virar anjo!!??

13) Gostaria de saber onde ler sobre os apóstolos serem médiuns e sobre a "visita" de Jesus a Maria antes da sua morte? Precisamos corrigir os textos bíblicos e proclamar que Jesus voltará pela terceira vez e não pela segunda.

14) Quer dizer que agora Satanás não é mais Satanás (2 Co 11:14), é apenas um irmão menos evoluído!!?? Meu irmão é que não é !!! Enquanto a verdadeira fé cristã não dá margem para enganos, cabe ao médium não se deixar enganar por espíritos que mentem e passam mensagens erradas, que fantástico! Como os médiuns não são perfeitos, como defender aquilo que é passível de erros e mentiras ???

15) Repetindo a passagem sobre o Consolador: “15Se Me amais, guardareis os Meus mandamentos.16 E Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco,17 o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não O vê, nem O conhece; vós O conheceis, porque Ele habita convosco e estará em vós.18 Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros. 19 Ainda por um pouco, e o mundo não me verá mais; vós, porém, Me vereis; porque eu vivo, vós também vivereis.20 Naquele dia, vós conhecereis que Eu estou em Meu Pai, e vós, em Mim, e Eu, em vós. 26 mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em Meu nome, Esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.” (Jo 14:15-20, 26. RA)
Se lermos direitinho, entenderemos que Jesus disse que o mundo não pode receber o outro Consolador, porque NÃO O VÊ E NÃO O CONHECE, mas os apóstolos O CONHECEM, porque Ele não só já habita com eles como também estará com eles. O Consolador é o Espírito da verdade, o Espírito Santo, que também é Deus e é Jesus, algo que ficará claro a todos (v.18-20). O Espírito da Verdade será enviado para aclarar os ensinamentos de Jesus, para confirmar e fazer lembrar daquilo que Ele disse, evitando esquecimentos e enganos sobre o que foi ENSINADO!

Se o Espiritismo é o verdadeiro “Espírito da verdade” que veio “simplificar, tirar o véu da ignorância e do misticismo” sobre os ensinamentos de Jesus, então, demorou para chegar! Não é sempre muito mais fácil manipular ou convencer as pessoas ignorantes do que as letradas? Os políticos não fazem isso até hoje com os pobres, os miseráveis e os sem instrução para ganhar votos? Sendo assim, acreditar no Espiritismo não teria sido mais fácil antigamente, justamente pelas pessoas serem místicas e ignorantes? Demorou tanto para ser “enviado” que hoje há quem o contradiga e esclareça as suas inverdades, porque atualmente somos muito mais “evoluídos”!

16) Se ao explicarem as parábolas de Jesus, fizerem da mesma forma como explicam Hebreus 9:27, podemos constatar que os espíritas realmente se baseiam em Si mesmos e não em Jesus. É óbvio que uma única vida, um corpo só morre uma única vez. Nessa passagem, não há nada dito além disso; como imaginar, então, segunda vida, segundo corpo, segunda morte...?

17) Já comentei neste blog, a posição dos cristãos quanto a João Batista não ser a reencarnação de Elias.

18) Não acreditar em inferno (Mt 5:22, 29-30; 7:13; 10:28: 23:33) ou diabo (Mt 4:1-11; 13:39; 25:41; Jo 8:44; 13:2) é não acreditar na divindade de Jesus, porque isso faria d’Ele um mentiroso: “Não tenham medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Porém tenham medo de Deus, que pode destruir no inferno tanto a alma como o corpo” (Mt 10:28). Se Jesus não foi tentado pelo diabo no deserto o que aconteceu então?: “Ali Ele foi tentado pelo Diabo durante quarenta dias...” (Lc 4:2).

Para quem puder acreditar:

1º) Não foi Deus que criou o diabo e seus demônios, assim como não foi Ele que criou o pecado (Is 14:13-14; Ez 28:12-17; Ap 12:4, 7-9). O mal estabeleceu-se por si só, somos pecadores não porque Deus quer.

2º) O diabo não é tão poderoso como Deus. Somente Deus é onipotente: “Deus é forte e vitorioso; Ele tem poder tanto sobre o enganado [o homem] como sobre o enganador [o diabo]” (Jó 12:16).

3º ) Exatamente por Deus ser bom e justo, há uma condenação eterna para o pecador.
A severa punição eterna aplicada sobre o pecador que não se arrepende, por si só demonstra quão hediondo crime é o pecado diante de Deus. Isto exibe com naturalidade a magnificência de Deus, cuja Lei justa, santa e boa não pode ser ultrajada sem pesarosas conseqüências. O pecado por ser contra Deus, o qual é infinito em todos os Seus atributos (amor, misericórdia, justiça, santidade...), é um crime de hediondez infinita que reclama punição infinita. Assim, com amor, misericórdia justiça e santidade, Deus preferiu nos dar Seu único Filho para nos livrar do Inferno, a diminuir o castigo pelo pecado. A eternidade da pena do pecado santifica o nome de Deus, pois evidencia que Ele não compactuou com o pecado, deixando de punir o pecador à altura de Seus méritos. Deus não precisa afrouxar a pena do pecado para demonstrar o Seu amor por nós, visto que o Seu infinito amor já se descortinou no Calvário (Romanos 5:8; Mateus 27:51). Os horrores do tormento eterno provam o valor do sacrifício de Jesus. A grandeza de um livramento é proporcional ao tamanho do perigo do qual se livrou. Assim, podemos perceber quão grande é o livramento que Jesus nos deu, o sacrifício do Deus-homem por nós, que nos livrou dos horrores eternos! Logo, infinito é o valor do Seu sacrifício por nós! O sacrifício é de valor infinito, porque a pena é infinita. A pena é infinita porque o pecado é crime cuja hediondez é infinita. E o pecado é crime cuja hediondez é infinita, porque infinito é o Deus contra o qual pecamos. Este Deus por ser infinitamente justo, lavrou uma sentença infinita. Mas, por ser infinitamente bom, provê salvação infinita, através do sacrifício de preciosidade infinita, a todos os que, arrependidos, aceitam a graça infinita, oriunda do hediondo espetáculo da cruz de Cristo (Lucas 23:48). Se o Seu sacrifício não fosse infinito, não seria suficiente para quitar a pena infinita, perdoando o pecador.

A nossa mente finita, muito aquém da de Deus, não consegue entender a coexistência do inegável e demonstrado amor de Deus, com a pena eterna. O sacrifício de Cristo para nos salvar prova duas coisas ao mesmo tempo: Deus é amor e o Inferno existe! Se o inferno não existisse Jesus não morreria por nós, se Deus não nos amasse não nos entregaria Seu único Filho!

19) Cuidado com o raciocínio lógico que ensina coisas do tipo “faixa vibratória”, “postos de socorro”: ▪ “Confie no SENHOR de todo o coração e não se apóie na sua própria inteligência (Pr 3:5). Isso não quer dizer que devemos ser como um robô e não pensar, mas nos embasarmos em Deus, porque n’Ele não há engano, já o mesmo não pode ser dito do homem: “Quem pode entender o coração humano? Não há nada que engane tanto como ele; está doente demais para ser curado” (Jr 17:9). Nosso exemplo deve ser Jesus e não os homens.

20) Deus é onisciente, onipotente e onipresente. Deus sabe tudo... Deus pode tudo, mas isso não quer dizer que Deus possa pecar (Deus peca?)... Deus está em tudo, mas isso não quer dizer que Deus possa estar no inferno. Isso porque Deus é Santo (Lv 11:45) e, apesar de ser o Todo-Poderoso, não contraria os atributos de Sua Santidade, exercendo um santo poder (Nm 20:12-13).

▪“Por acaso pode a mesma fonte jorrar água doce e água amarga? ... pode uma figueira dar azeitonas ou um pé de uva dar figos? Assim, também, uma fonte de água salgada não pode dar água doce” (Tg3:11-12) e vice-versa.

21) Felizmente, nós somos pessoas cuja inteligência pode, normalmente, discernir entre o certo e o errado. Existem pessoas que são certas e outras erradas. Se eu fosse uma curiosa na década de 40 e pudesse conversar com Adolf Hitler, por exemplo, também desistiria do nazismo e procuraria outros ensinamentos. A incoerência da sua amiga evangélica, no caso, foi uma pedra de tropeço (Mt 16:23; Rm 9:32; 1 Pe:8), que resultou na sua rejeição. No entanto, o que as pessoas são e fazem isoladamente, ou mesmo em grupo, não representa a humanidade como um todo. Nem todo alemão é ou foi nazista. Não esqueça que o joio se parece muito com o trigo, mas não é trigo, porém cresce infiltrado com ele (Mt 13:24-29). Também nem todos que se dizem evangélicos realmente são.

22) É verdade que Jesus voltará (Mt 24:27, 30) e levará os escolhidos com Ele (Mt 24:31, 40-41). Quanto a nos alegrarmos se houver uma “grande festa” no céu, pergunto: quem aqui na terra vive infeliz porque tem um monte de criminoso na cadeia? Quem fica triste quando um culpado é punido? Talvez nem os parentes ou só alguns deles.

É óbvio que ninguém em sã consciência gostaria de ver a condenação eterna de alguém, mesmo havendo a culpa dos erros cometidos. Por isso, existe sim uma preocupação dos cristãos para que todos reconheçam a autoridade de Jesus como Senhor e, assim, possam se arrepender dos seus pecados e serem salvos. Entretanto, isso só pode acontecer em vida. Ninguém pode se arrepender e pedir perdão a Deus depois de morto, assim como nenhum “trabalhador elevado” tem o poder de amenizar nem o sofrimento nem a consciência de um morto. Depois da morte a sentença de cada um está selada e depende somente de Deus. Para evitar que muitos caiam em perdição, Jesus nos deixou o Evangelho, onde a Sua mensagem está clara: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século (Mt 28:19-20).

Graça e paz a todos!

Fabiana disse...

Patricia, vou tentar responder os seus comentários de forma resumida, porque acredito que você tem a sua opinião formada assim como eu tenho a minha e uma não vai conseguir mudar a opinião da outra.

1) As palavras bíblicas não foram colocadas no texto de forma diferente de como realmente está escrito. Por exemplo, Romanos 13:10 que você citou, na versão Católica aparece: "A caridade não pratica o mal contra o próximo. Portanto, a caridade é o pleno cumprimento da lei."

Como você pode ver, dependendo da versão aparece a palavra amor ou caridade, se utilizarmos por exemplo a versão Martin de 1744, ainda em francês, encontraremos também "charité", em outras versões encontraremos amor e isso também acontece com I Coríntios 13:13, que citei no texto, a diferença é que somente nas versões mais recentes é que a palavra caridade foi trocada por amor (neste caso de Coríntios).

Através da caridade conseguimos amar ao próximo com verdade e assim, podemos dizer que amamos a Deus em cumprimento com I João 4:20,21.

2) Não adianta dizer que não foi Kardec quem "criou" a doutrina, não é mesmo? Dizer que ele apenas codificou aquilo que lhe foi passado pelos espíritos e nada para você, é a mesma coisa.
A intenção de Martinho Lutero era boa, no começo, quando ele se indignou ao saber de tudo o que ocorria no seio do catolicismo e formulou 95 teses contra o sistema da indulgência. O problema foi quando o Papa da época o acusou de herege e ele para não ter que ir à Roma, se uniu com cerca de 6 príncipes que necessitavam de um "apoio religioso" para rebelarem-se contra Roma. A partir daí suas teses tiveram uma inclinação muito favorável aos poderosos políticos, tanto que o príncipe Frederico III protegeu Lutero do Papa. Quando na Alemanhã, um outro reformista Thomas Müzer, começou a dizer que Jesus não teve religião nem indicou nenhuma, os princípes ficaram preocupados em ver que o povo poderia deixar de ser submisso e medroso sem obedecer cegamente às suas ordens e, com o apoio de Lutero, puniram os camponeses que seguissem Thomas Müzer com uma sangrenta opressão. Lutero tirou o povo do poder arbitrário de Roma e os condenou ao domínio repressor dos príncipes. Lutero pregava: "a comunidade deveria constituir a Igreja unida pela fé, subordinada ao poder dos príncipes instituídos por Deus".

A história continua, mas acho que isso já é suficiente.

A alma animal já possui, em maior ou menor quantidade, uma relativa liberdade e mantém a individualidade depois da morte. Ainda sem livre arbítrio, contudo, ela não dispõe da faculdade de escolha desta ou daquela espécie para renascer. Seu espírito progride, reencarnando em corpos cada vez mais capazes de lhe favorecerem condições para as primícias do raciocínio acima do instinto.

Entre o espírito do homem e os espíritos dos animais, todavia, a distância é quase do tamanho da existente entre Deus e o homem.

A alma animal, que já passou pelo reino mineral, onde a individualidade não existe, evoluiu através do reino vegetal e um dia iniciará a longa caminhada da espécie humana em direcção à angelitude.

Mas é muito difícil raciocinar nesses termos devido ao ranço das religiões sectárias, ao orgulho, pretensão, vaidade e egoísmo próprios da espécie humana.

3) Ok, concordamos com alguma coisa, não há na Bíblia o nome da religião que devemos seguir. E nós espíritas assim como os demais cristãos, acreditamos que Deus é Todo-Poderoso, criador do céu, da terra, do mar e de tudo que neles há. E, dizer que os espíritas não seguem a Jesus e não são cristãos é apenas uma opinião que não condiz com a realidade. Sei que você vai sempre insistir nisso, mas está tentando convencer quem?

Em alguns momentos se utiliza dos livros da codificação para dizer que somos contrários a Jesus, então, o que dizer desta passagem: "Todas as verdades se encontram no Cristianismo, os erros que nele se enraizaram são de origem humana..."("O Espírito de Verdade" "O Evangelho Segundo o Espiritismo", cap. VI, n° 5, pág. 99, IDE); ou ainda: "Jesus é o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem para lhe servir de guia e de modelo". (Espíritos Superiores, "O Livro dos Espíritos", questão 625, pág. 308, FEB)?

4) Ninguém duvida de Mateus 1:18-25, e concordo, Jesus não pregou o Judaísmo, assim como não pregou pelo nome de nenhuma outra religião.

5)Essa história do batismo não é nova para mim. Já ouvi isso antes, mas você mesma escreveu que é apenas um ritual simbólico (tanto na sua religião, quanto na católica) e que o verdadeiro batismo representa é a aceitação do homem por Deus, mediante a sua mudança interior, o que, mais uma vez, indepente de religião.

6) Não minha querida, não é um posicionamento contraditório. A idolatria é usualmente definida como a prática de adoração a ídolos, imagens e esculturas em oposição à adoração a um Deus monoteísta. Nós espíritas não colocamos imagens de ponta-cabeça dentro de um copo de água esperando que ela faça alguma coisa por nós. Se entrar em um centro espírita de respeito não vai achar imagens esculpidas em pedra ou madeira.

7) Talvez você não tenha entendido a minha colocação ao dizer que o espiritismo não é a única religião verdadeira. Vou explicar, o espiritismo não aponta o dedo aos que não o seguem dizendo que eles vão para o inferno se não se tornarem espíritas, o espiritismo não diz aos que não o seguem que suas práticas estão todas erradas e que eles não seguem o caminho correto.

Neste diálogo que você mencionou de Obras Póstumas, o codificador questiona sobre a importância da obra que estava elaborando, o Evangelho Segundo o Espiritismo, na qual trabalhava em absoluto sigilo e isolamento. Agora, vamos completar o diálogo: "Aproxima-se a hora em que terás que declarar abertamente o que é o Espiritismo e mostrar a todos onde está a verdadeira doutrina ensinada pelo Cristo. A hora em que, à face do Céu e da Terra, deverás proclamar o Espiritismo como a única tradição realmente cristã, a única instituição verdadeiramente divina e humana".

Os espíritos estavam dizendo para Kardec não se preocupar com a repercurssão em torno do Evangelho Segundo o Espiritismo, pois segundo eles, o sentido da obra é elucidar o Evangelho, as leis de Deus, em espírito e verdade.

Não aprendemos a respeitar todas as religiões, criticamos as idéias religiosas que nos parecem erradas? Desculpa, mas acho que me perdi...Foi eu que entrei em um blog evangélico para dizer que eles estão errados, ou foi você quem entrou em um blog sobre espiritismo, espiritualismo e ufologia para dizer que estamos errados?

Quem disse que os espíritas seguem a dois senhores? E se eu declarar que não tenho uma religião específica mas acredito em Deus? Onde estão os dois senhores?

8) Somos todos irmãos.

9) Concordo.

10) Quem usou a palavra necromancia foi você, eu apenas esclareci que não é isso o que os espíritas fazem. Bom, já expliquei o que são anjos para nós espíritas. Já expliquei como se dá a comunicação entre encarnados e desencarnados...não vou escrever tudo de novo.

11) Jesus morreu na cruz para que tudo o que ele disse e fez fosse perpertuado através dos tempos, para não nos esquecermos de seus ensinamentos.

12) Sim, porque o espanto...??

13) Já dissemos que a palavra médium não está na Bíblia pois foi criada muitos anos depois. Em muitas passagens vemos relatos onde os apóstolos e Maria conversam com anjos, João Batista enquanto batizava Jesus ouve também a voz de um anjo, etc, etc.

14) Uma outra vez, em um outro comentário você me fez a mesma pergunta e eu já te respondi.

15) "O Espírito da Verdade será enviado para aclarar os ensinamentos de Jesus, para confirmar e fazer lembrar daquilo que Ele disse, evitando esquecimentos e enganos sobre o que foi ENSINADO!" - Concordo! É isso o que está escrito nas Obras de Kardec! Relembra o que foi esquecido e esclarece o que foi ensinado e as pessoas teimam em não entender.

16) É tão simples de entender, mas temos que ficar explicando de novo...

17) É, nós sabemos, e nós também já explicamos a nossa por diversas vezes. Ah, o texto não é só para você, é para todos que quiserem conhecer um pouco mais de espiritismo de forma simples.

18) Não acreditamos no inferno e no diabo da forma como vocês acreditam. Acreditamos no inferno ao qual chamamos de Umbral e acreditamos que existam irmãos desorientados que se comprazem em fazer o mal. Já expliquei isso no texto.

Não acreditamos que sejamos pecadores por que Deus quer, se ler o texto novamente, verá que está escrito que tudo o que fazemos é nossa responsabilidade. Deus nos criou todos espíritos em igualdade, se alguns se disvirtuam e passam para a maldade, não é culpa de Deus. Mas se não foi Deus quem criou o tal diabo, existe um ser superior a Deus que o criou? Por que de algum lugar ele deve ter surgido...

Deus é amor e bondade, só por isso é ilógico pensar em um suplício eterno.

19) Você chama de inferno e eu chamo de faixa vibratória, qual o problema?

20) Quem disse que Deus peca?? E quanto a Deus estar no inferno, você entendeu muito bem o que quis dizer, se não entendeu leia o texto novamente e vai entender.

21) Engraçado pois essa minha amiga é evangélica da Igreja Batista Renovada (IBRSJC, em Osasco - SP) e essa conversa que tivemos foi em uma aula da escola bíblica dominical junto com outras pessoas também evangélicas e o pastor Wagner e todos confirmaram o que ela disse.

22) Você tem razão, não ficamos tristes e isso sim, é triste. Não oramos pelos irmãos nas cadeias, não oramos pelos que passam fome, não fazemos o bem sem olhar a quem. Acha isso certo?

Concordo em parte com sua alegação final. E concordo que devemos ajudar os irmãos a compreenderem os ensinamentos de Jesus. É isso o que fazemos nos centros, ouvimos e entendemos os ensinamentos de Jesus.

É, não deu para resumir, mas acho que valeu a pena.

Patricia Almeida disse...

Fabiana,
Um conhecido, simpatizante do Espiritismo, comentou comigo sobre a reencarnação estar presente na Bíblia. Antes disso, confesso que nunca tinha imaginado que os Espíritas buscassem fundamentos na Bíblia para justificar a presença da reencarnação, pois para os cristãos isso não faz sentido pelos motivos que já expliquei. Foi para poder continuar conversando com ele que, pesquisando e lendo, cheguei a este blog. Não me senti uma intrusa, pois o tema abordado é justamente Reencarnação na Bíblia e não Reencarnação no Espiritismo. Não concordando com as informações, resolvi me manifestar, mas a impressão que tive, após certos comentários, é que os demais não-espíritas não são bem-vindos neste blog. Sinceramente, pensei que fosse aberto a discussões, por isso me manifestei, não pensei que fosse reservado somente para elogios! Estou errada? Em todas as manifestações sempre tem pessoas contra e a favor, o que contribui para um modelo construtivo e não tendencioso ou preconceituoso. Em todo caso, agradeço a sua resposta e, na dúvida, pronuncio-me mais uma vez.

Intencionando não tomar muito mais o seu tempo, pois sei que temos fortes e diferentes convicções, gostaria de dizer que minha idéia nunca foi apontar o dedo para ninguém, apenas alertar (“ide e pregai...”). Lembra do ditado “Quem avisa, amigo é”? Pois é, aquele que não avisa nem sempre é amigo. Falei sobre muitas coisas que gostaria que você e todos os outros pudessem refletir um pouco mais, desejo isso de todo o coração. Até já disse o porquê: se o Espiritismo estiver certo, terei uma chance depois de morrer. Se o Cristianismo estiver certo, os não-cristãos não terão uma chance após a morte! Sei que você já disse que os espíritas são cristãos, mas todos sabemos que ser cristão é assumir o pacote completo, não somente partes dele.

Quando você citou: "Todas as verdades se encontram no Cristianismo, os erros que nele se enraizaram são de origem humana..." ("O Espírito de Verdade") e "Jesus é o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem para lhe servir de guia e de modelo" (Espíritos Superiores, "O Livro dos Espíritos"), concordo plenamente com a primeira, mas ainda pergunto: 1) Se Jesus é o “tipo mais perfeito”, dado por Deus, porque alguns recomendam nos aprofundarmos em conhecer outros, que não Ele ou além d´Ele? 2) Se a Bíblia não é considerada a Palavra de Deus, sendo, portanto, falsa, até que ponto tais afirmações são verdadeiras ou pretendem apenas aparentar concordância?: “...Se alguém tem uma convicção bem firmada sobre uma doutrina, ainda que falsa, necessário é lhe tiremos essa convicção, mas pouco a pouco. Por isso é que muitas vezes nos servimos de seus termos e APARENTAMOS abundar nas suas idéias: é para que não fique de súbito ofuscado e não deixe de se instruir conosco. Aliás, não é de bom aviso atacar bruscamente os preconceitos...” (O Livro dos Médiuns. Federação Espírita Brasileira: 58ª edição, capítulo XXVII, número 301, página 392). – [Grifo meu]. Quando os argumentos espíritas podem, de fato, ser confiáveis?

Quando você disse “O espírita não diz que o espiritismo é a única religião verdadeira, muito pelo contrário, nós costumamos respeitar todas as religiões e absorver o que há de bom em cada uma delas”, pareceu-me um claro equívoco, tendo em vista o que lí: 1) “... Aproxima-se a hora em que, à face do céu e da Terra, terás de proclamar que o Espiritismo é a única tradição verdadeiramente cristã e a única instituição verdadeiramente divina...” (Obras Póstumas - FEB). Sei que você já explicou, mas também sei o que está visível. 2) Mesmo respeitando, podemos criticar, por isso disse “O próprio Kardec criticava todas as idéias religiosas que lhe pareciam erradas”.

Também quis dizer que quando a pessoa é adepta do budismo, islamismo, etc., ela não pode se preocupar em ser cristã nas pequenas práticas diárias e no amor dispensado, simplesmente, por que se não acredita n´Ele, como pode seguí-Lo? E se acredita n´Ele, mas ainda é budista ou islamista, então está servindo a dois Senhores, respectivamente: Jesus e Buda ou Jesus e Maomé! Como já disse, ser cristão é ter Jesus como único Senhor e Salvador!

Se ainda lhe interessar, continuo com as seguintes dúvidas, apesar de suas explicações: 1) lembrando que Deus é o Todo-Poderoso, os espíritas acreditam que Jesus é o próprio Deus Todo-Poderoso como a Bíblia confirma que é!? 2) Lembrando que Kardec fez perguntas aos espíritos para decodificação da doutrina e os espíritas se comunicam com os espíritos dos mortos, a comunicação e a consulta aos mortos é ou não prática condenada pela Bíblia? 3) Lembrando que Jesus foi tentado 40 dias no deserto, argumentando com o diabo frente a frente e resistindo-lhe às tentações (Lc 4:1-13), é ou não uma prova de que o diabo existe? Caso você me responda, não precisa explicar, basta dizer sim ou não, que entenderei todo o resto!

Creio que você sabe que Jesus não morreu na cruz simplesmente para que tudo o que Ele disse e fez fosse perpetuado através dos tempos. Muito mais do que isso, Ele assumiu sobre Si a culpa pelos nossos pecados, para que pudéssemos ser perdoados por Deus!

Como coloquei, algumas passagens narram como surgiu o diabo (Is 14:12-15; Ez 28:12-17; Ap 12:4, 7-9). A Bíblia diz que o anjo mais bonito que Deus criou foi Lúcifer (Príncipe da luz), mas ao rebelar-se contra Deus, querendo igualar-se a Ele, foi destituído de sua glória e jogado do Céu, tornando-se um anjo caído. É conhecido por uma variedade de nomes e títulos na Bíblia como diabo, Satanás, príncipe das potestades do ar, etc.

“Tu eras o selo da perfeição, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. Estiveste no Éden, jardim de Deus; cobrias-te de toda pedra preciosa: a cornalina, o topázio, o ônix, a crisólita, o berilo, o jaspe, a safira, a granada, a esmeralda e o ouro. Em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados. Eu te coloquei com o querubim da guarda; estiveste sobre o monte santo de Deus; andaste no meio das pedras afogueadas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que em ti se achou iniqüidade. Pela abundância do teu comércio o teu coração se encheu de violência, e pecaste; pelo que te lancei, profanado, fora do monte de Deus, e o querubim da guarda te expulsou do meio das pedras afogueadas. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei; diante dos reis te pus, para que te contemplem” (Ezequiel 28:12-17).

“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra tu que prostravas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono; e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte; subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo levado serás ao Seol, ao mais profundo do abismo” (Is 14:12-15).

Os demônios são espíritos imundos (Lucas 9:1), muito astutos, que se opõem a Deus e atacam as pessoas com todo tipo de males (Marcos 7:26). São anjos que se rebelaram contra Deus ao seguir as ordens de Satanás (Judas 1:6).

Assim como Deus criou os anjos perfeitos, criou o homem perfeito, à Sua imagem e semelhança. Mas, da mesma forma que o anjo se rebelou contra Deus, tornando-se o diabo, o homem também se rebelou (Gn 3:1-24), tornando-se um pecador. Portanto, como mencionei, não foi Deus que criou o diabo e seus demônios, assim como como não foi Ele que criou o pecado; o mal estabeleceu-se por si só, por causa da ganância e cobiça que surgiu nos corações de suas criaturas.

Quanto à sua amiga evangélica, torno a dizer que existem pessoas que são certas e outras erradas e o que elas são e fazem isoladamente, ou mesmo em grupo, não representam o todo. Infelizmente, pelo visto, você não estava no lugar certo, com as pessoas certas, pois não são todos que concordam com esse tipo de coisa que a sua amiga falou. Essa não deve ter sido uma experiência realmente boa para você e, além de ter deixado má impressão, causou sua restrição. De qualquer forma, não pense que todos somos iguais. Desejo para você outras e melhores experiências.

Muitas pessoas oram muito pelos outros, outras nem tanto e algumas nunca oram. Mas tenha a certeza de que, no mundo inteiro, orações tem sido feitas para todos, inclusive, para sãos e enfermos, felizes e tristes, calmos e aflitos, empregados e desempregados, casados e viúvos, “limpos” e viciados, filhos e órfãos, amparados e desamparados, pobres e ricos, soltos e presos... governantes, policiais, juízes, médicos, bombeiros... cristãos, espíritas, islamistas, budistas, hinduistas, mórmons, ateus... afim de que sejam abençoados e corretos em suas vidas ou funções, mas, principalmente para que todos conheçam a verdade única de Deus.

Que o amor de Deus, que excede todo o entendimento, esteja com todos!

Sr. R disse...

Oi Patricia, vou responder rapidamente usando a sua numeração.

1) Continuo discordando de você na questão de que Jesus é o único caminho. Isso seria falar que todas as outras religiões são perda de tempo, que todas as outras não reformam o homem. O que eu, particularmente, acho um pouco presunçoso. Acho estranho antes de Jesus vir à Terra todo ser que morreu estar no inferno. Porque se é só por meio dEle, e as pessoas que vieram e morreram antes dEle?

Continuando no item 1... você fala que foi a um centro por carona. Você poderia nos falar um pouco como foi essa sua experiência? O que você viu lá de tão aterrador?

E para finalizar este item, você coloca uma referencia incompleta do Livro dos Médiuns. Incompleta ela perde o sentido. Com o item completo verá a real dimensão do que foi dito:
---------------------------------------------------------------------------------
Com que objetivo os Espíritos sérios parecem aceitar de certas pessoas idéias e até mesmo preconceitos que combatem junto de outras?

“É preciso que nos tornemos compreensíveis. Se alguém tem uma convicção bem firmada sobre uma doutrina, mesmo que seja falsa, é preciso que nós o desviemos dessa convicção, mas pouco a pouco; por isso nos servimos freqüentemente de seus termos e aparentamos nos aprofundar em suas idéias, a fim de que ele não se ofusque de repente e não pare de se instruir conosco.

“Aliás, não é bom contrariar muito bruscamente os preconceitos; esse seria um meio de não ser mais ouvido; eis porque os Espíritos falam freqüentemente no sentido da opinião dos que os escutam, a fim de pouco a pouco conduzi-los à verdade. Eles adaptam sua linguagem às pessoas, como farás se fores um orador um pouco hábil; por isso não falarão a um chinês ou a um maometano do mesmo modo como falarão com um ocidental ou com um cristão, pois têm a certeza de que serão repelidos.

“Não se deve tomar por contradição o que é, freqüentemente, apenas uma parte da elaboração da verdade. Todos os Espíritos têm sua tarefa marcada por Deus; eles a cumprem nas condições que julgam convenientes para o bem daqueles que recebem suas comunicações.”
---------------------------------------------------------------------------------

2) A maioria das coisas na Bíblia são ditas no sentido figurado. Na minha opinião o homem não deve tentar imaginar Deus como uma forma física, afinal nós dois concordamos com os seguintes atributos: “Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas. Deus é eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom.”

3) Eu, Roberto, não sigo a Bíblia de cabo-a-rabo, sigo apenas os ensinamentos de Jesus. E mesmo assim, sei que me falta muito. Afinal, é bem difícil vermos um irmão mendigo na rua e trazermos para dentro de nossas casas e limpa-lo e alimenta-lo. Concorda?

Para mim, o antigo testamento teve sua importância na sua época, para o seu povo. Sei que Jesus disse “Não vim destruir a lei” e de fato não veio, mas a “atualizou”, não é verdade? 

Os mesmos Judeus que “receberam” a inspiração Divina para escrever o antigo testamento, esses mesmos tornaram o templo um lugar de comércio. Começaram a vender animais para sacrifícios e todo o tipo de artefato “religioso”. O que Jesus fez, e como se posicionou sobre tudo isso eu não preciso repetir, você já sabe. 

E o que vemos nas igrejas e templos de hoje? Não estou falando da igreja evangélica especificamente, estou generalizando. Hoje em dia vemos venda de CDs e DVDs serem anunciados pelo próprio padre/pastor em frente ao altar. Vemos pastores pedirem quantidades constrangedoras em dinheiro para seus fieis. Chegam ao absurdo de pedirem até em outra moeda. Porque não pedem cestas básicas para distribuir para os mais necessitados?

Olha só o que estou dizendo:
http://www.youtube.com/watch?v=bJC---Z4F0Y
http://www.youtube.com/watch?v=Fa3Rg5dm_bE

O segundo vídeo é ainda mais constrangedor... um contrato com Deus??? 

Não combato a religião Evangélica, combato o tipo de atitude que você assistiu acima. Como já disse aqui no Blog, acredito que toda religião reforma o homem. Mesmo porque tenho parte de meus familiares seguindo essa religião.

Agora defendendo minha parte, sei que você vai comentar sobre os livros espíritas mas saiba você que Chico Xavier escreveu mais de 410 livros e toda a sua renda foi revertida EM CARTÓRIO para entidades beneficentes. Ele nunca recebeu 1 centavo pelos seu livros. A cada novo livro editado, Chico já deixava orientação na editora para qual entidade deveria ser revertida a renda.

4) Criticar... eu critico, você critica, Kardec criticou, e aposto que o pastor da sua igreja critica a minha religião também. Mas todos nos respeitamos. Concordo com você. Mas não me senti melindrado não, eu apenas quis entender porque o combate só ao Espiritismo. Eu fiz um post sobre Reencarnação (que abrange dezenas de outras religiões) e apenas o Espiritismo foi criticado.

5) Eu quis dizer fé CEGA no sentido FIGURADO. Vou dar um exemplo, se uma pessoa escuta uma voz em sua cabeça dizendo assim “Aqui quem fala é Deus. Mate seu filho em meu nome.” O que você faria? Lembre-se que exemplos desses podem ser encontrados na Bíblia em Génesis 22:1-12 e Tiago 2:21. Entendo que na Bíblia foi uma prova para Abraão, mas não é estranho o criador do Universo pedir uma prova dessas se Ele sabe o que se passa pelos corações de cada homem? Entendeu onde eu quis chegar?

Fabiana disse...

Patricia,

O blog está sim aberto a todos os tipos de comentários, se ler as outras matérias, por exemplo a que questiona o fato do homem ter ido a Lua, verá que muitas pessoas não concordam e umas até usam palavras de baixo calão contra o blog e seu administrador.

Todos tem direito as suas opiniões, mas apesar de você dizer que sua intenção foi apenas postar as suas idéias é muito claro em seus comentários 3 coisas: 1) Você distorce as coisas aqui escritas e também se utiliza do que está escrito nas obras de Kardec de forma leviana, copiando pequenos trechos que sem as suas devidas perguntas e respostas não trazem o verdadeiro sentido; 2) Você pergunta várias vezes as mesmas coisas, talvez buscando o que você já nomeou algumas vezes de "contradição", sendo que nada do que eu disse é contraditório (como já expliquei), mas você insiste nisso; 3) A forma como você se expressa deixa bem claro que você é sim contra o Espiritismo, não sei se é contra outras religiões, mas contra o Espiritismo está claro. Pode negar, mas suas palavras, não negam.

Veja como você distorce as coisas que eu escrevo, em momento algum eu disse que os evangélicos apontam o dedo aos que não os seguem dizendo que eles estão errados, eu disse que nós espíritas não fazemos isso. Percebe a diferença?

Outro momento em que é possível confirmar o que eu escrevi acima é o fato de insistir em que nós "louvamos" 2 deuses diferentes, quando da sua pergunta: "Se Jesus é o “tipo mais perfeito”, dado por Deus, porque alguns recomendam nos aprofundarmos em conhecer outros, que não Ele ou além d´Ele?". Veja o engano, ler Kardec, Buda ou qualquer um que passe ensinamentos de amor, paz, caridade, não faz com que eu siga a 2 deuses, eu tenho Deus como único Senhor e salvador, tenho a Jesus como o irmão maior, o mais perfeito e o exemplo a ser seguido, o que não me impede de ler, ler não é errado, ler não é pecado e se é uma leitura de que podemos tirar lições de paz e amor, qual o problema?

Outra coisa, ninguém disse que a Bíblia é falsa, viu como você distorce as coisas? O que dizemos é que ela está escrita em parábolas e também em sentido figurado. Você mesma disse que somente Deus é onisciente, que só Ele sabe de tudo. Isso significa dizer que nem eu, nem você, nem ninguém sabe mais do que Deus, ou sabe de tudo. As suas interpretações são diferentes das minhas, só, mais nada.

De novo, confirmo o que disse, você se utilizou de um pequeno trecho de O Livro dos Médiuns para dizer, novamente que há contradição. Então, façamos o seguinte, vamos colocar aqui, para quem quiser ler, as devidas explicações. O Capítulo XXVII a que se refere trata de "Contradições e das Mistificações", quem tiver interesse, favor ler o Capítulo XXVII, pág. 364 (na versão IDE), onde está escrito:

- Com qual objetivo os Espíritos sérios parecem abonar junto a certas pessoas, idéias e mesmo preconceitos que combatem junto de outras?
É preciso que nos tornemos compreensíveis. Se alguém tem uma convicção bem arraigada sobre uma doutrina, mesmo falsa, é necessário que o desviemos dessa convicção pouco a pouco; por isso nos servimos, frequentemente, de suas palavras, e nos damos a ar de nos aprofundar em suas idéias, a fim de que não se ofusque de repente, e não cesse de se instruir junto de nós. Aliás, não é bom contrariar muito bruscamente os preconceitos; esse seria um meio de não ser mais ouvido; eis porque os Espíritos falam, com frequência, no sentido da opinião daqueles que os escutam, a fim de conduzí-los pouco a pouco para a verdade. Aproriam a sua linguagem às pessoas, como tu mesmo o faria, se és um orador um pouco hábil; por isso não falarão a um chinês ou a um moametano, como falarão a um francês ou a um cristão, porque estariam bem seguros de serem repelidos. É preciso não tomar por contradição o que, frequentemente, não é senão uma parte da elaboração da verdade. Todos os Espíritos tem sua tarefa marcada por Deus; cumprem-na nas condições que julgam convenientespara o bem daquelesque recebm suas comunicações.

As demais perguntas que seguem, também são dignas de leitura para a melhor compreensão do assunto. Agora sim eu pergunto, onde está a contradição, onde está o erro? Os espíritos estão apenas dizendo que se utilizam da linguagem que cada um entende melhor para falar com eles, o que há de contraditório nisso?

De novo, cita como equívoco um pequeno trecho de Obras Póstumas, que aliás, no meu último comentário eu já expliquei. Percebe como você pergunta várias vezes a mesma coisa? Se não entendeu ainda o que os espíritos quiseram dizer com este pequeno trecho, sugiro que leia o texto por completo, onde a explicação que dei anteriormente lhe fará sentido. Só então verá que o que te é visível agora é fruto de falta de vontade de ler o restante.

Não disse em momento algum que não é permitido fazer críticas, mas é de sua autoria a frase: "O espírita, de fato, aprendeu com Alan Kardec a absorver de tudo um pouco de cada religião, mas dizer que aprendeu com ele a respeitar todas as religiões não procede, pois o fundador de sua religião criticava todas as idéias religiosas que lhe pareciam erradas (o livro O Que é o Espiritismo, por exemplo, narra detalhadamente um acirrado debate entre ele e um padre católico romano).". Por isso volto a dizer, criticar todos podem, mas não confunda as coisas em dizer que os espíritas não respeitam as outras religiões, foi você quem entrou neste blog de espiritismo, espiritualismo e ufologia para fazer suas considerações, não o contrário.

Acho engraçado você pedir explicações de perguntas que já conhece a resposta e ainda pedir que eu não explique, que escreva apenas sim ou não. Desculpa, sem ofensas, mas você acha que eu sou tão boba e ingênua assim??

Você entendeu o que quis dizer com minha explicação do porque Jesus morreu na cruz.

Percebe que a nossa compreensão sobre "diabo" é bem parecida? Deus criou o anjo e ele se rebelou, não foi isso que disse? Essas foram as minhas palavras: "Deus nos criou todos espíritos em igualdade, se alguns se disvirtuam e passam para a maldade, não é culpa de Deus.".

Se não concorda com o que minha amiga me disse, te peço, por favor, que me diga o que me responderia se estivesse no lugar dela? O que me diria se eu te fizesse a mesma pergunta e sua mãe estivesse na mesma situação do que a dela?

Eu sei que tem muita gente orando pelos outros independente de quem seja o outro, mas isso não importa. O que a minha consciência me pergunta é o que eu estou fazendo, se eu estou orando, se eu estou colocando em prática os ensinamentos de Jesus. Se a consciência de cada um de nós nos cobrasse isso, com certeza o mundo estaria em melhores condições.

sabe Patricia, gostaria de deixar bem claro que não tenho nada contra você. Não tenho nada contra ninguém, porque teria contra você? Eu penso que todos temos o direito as nossas opiniões e penso que todos temos o direito de defendermos aquilo que para nós é o correto, por isso não sinto que estou perdendo o meu tempo com você, como disse. Acredito que tudo nessa vida tem um porque, e sei que o porque de você "cair" bem aqui neste blog e dar de "frente" comigo existe, talvez não esteja tão claro para nós, mas ele existe.

Acredito que saiba que RELIGIÃO deriva do latim "Re-Ligare", que significa "religação" com o divino. Pode ser definida como um conjunto de crenças relacionadas com aquilo que parte da humanidade considera como sobrenatural, divino, sagrado e transcendental, bem como o conjunto de rituais e códigos morais que derivam dessas crenças.

Por isso, acredito que cada um de nós tem o seu modo de se religar com o divino, com Deus. Acredito que a pessoa tem que se sentir bem na religião que ela escolheu para se religar. O nome não importa, o que importa é se a pessoa está conseguindo este objetivo. Não posso te responder pelos Budistas, ou pelos seguidores de Maomé, te respondo apenas por mim.

A doutrina espírita nos ensina que precisamos agir no nosso dia a dia conforme os ensinamentos de Jesus, ela ensina que não devemos ser cristãos apenas dentro do centro, mas em nossas vidas. E sei que os evangélicos também buscam isso. Procuramos não beber, não fumar, não ter vícios, etc.

Cabe a cada um de nós, buscar a religião que mais se afina com a gente, onde nos encontramos e nos religamos a Deus.

Túlio disse...

Bom gente, me chamo Túlio e sou ainda iniciante no estudo da doutrina espirita, embora seja simpatizante dela desde que me entendo por gente. Mas tem uma coisa que eu queria que alguém me respondesse. É sobre a suposta comunicação feita por Alan Kardec, com o considerado pai dos mediuns, que ele afima ter se arrependido de ter codificado o espiritismo... Será que essa afirmação, feita pelo nosso amigo anônimo( se ele revelou o nome, perdoem-me, pois não li o debate todo) tem algum ponto verdadeiro? Ou será que é só mais uma falsa afirmação vinda de alguém que visa somente combater a doutrina espirita, visto que se ele não quisesse combatê-la, falaria o que pensa sobre tal. Mas sem delongas, queria saber se alguém poderia me responder sobre essa afirmação e se responder me dizer o porque de eu ter a convicção de que ela está completamente equívocada. Muita paz a todos.

Túlio disse...

Gente eu queria saber como posto essa mesma pergunta no debate da reencarnação na biblia. Esse mesmo debate da onde tirei essa pergunta...Agradecido e muita paz.

Sr. R disse...

Túlio, as dúvidas sobre sua pergunta podem ser sanadas com o link abaixo:

http://arquivoconfidencial.blogspot.com/2009/01/quem-foi-daniel-dunglas-home.html

Sobre postar comentários. Tanto o "Reencarnação na Bíblia" quanto "Reencarnação na Bíblia II" estão bloqueados porque um é sequencia do outro. O debate continuou aqui mesmo.

Essa medida foi tomada para mantermos uma sequência lógica nos comentários. Pode reparar que eu sou a última pessoa a comentar nos anteriores, sempre deixando o link para o post que irá continuar.

Um abraço e boa leitura!

Túlio disse...

Bom Sr. R obrigado pela resposta. Ótimo debate. Aprendir muito com ele. Parabéns pelo blog e muita paz a todos que tiverem conhecimento dele.

Patricia Almeida disse...

Oi Sr R., apesar da demora, não esqueci de responder às suas colocações, o que faço agora:

1) Apesar de pensarmos diferente, ambos sabemos que se não fosse o homem deturpar os ensinamentos de Deus, não haveria tantas religiões, mas apenas uma única religião que é Jesus Cristo.

Gostaria de acrescentar que, antes de Jesus vir à Terra, toda a descendência que morreu crendo na promessa de Deus, foi aceita por Ele.
▪ “Foi pela fé que Noé ouviu os avisos de Deus sobre as coisas que iam acontecer e que não podiam ser vistas. Noé obedeceu a Deus e construiu uma barca em que ele e a sua família foram salvos. Assim Noé condenou o mundo e recebeu de Deus a aprovação que vem por meio da fé. Foi pela fé que Abraão, ao ser chamado por Deus, obedeceu e saiu para uma terra que Deus lhe prometeu dar. Ele deixou o seu próprio país, sem saber para onde ia. Porque Abraão esperava a cidade que Deus planejou e construiu, a cidade que tem alicerces que não podem ser destruídos” (Hb 11:7-8,10).

Já aquela descendência que, mesmo crendo, morreu em desobediência, foi o próprio Jesus que, antes de Sua ascensão ao Céu, esteve no Mundo dos mortos e pregou para ela. Ele fez isso porque “foi posto por Deus como Juiz dos vivos e dos mortos” (At 10:42).
▪ “Ele [Jesus] morreu no corpo, mas foi ressuscitado no espírito, e no espírito foi e pregou aos espíritos que estavam presos. Estes eram os espíritos daqueles que não tinham obedecido a Deus, quando Ele ficou esperando com paciência nos dias em que Noé estava construindo a barca...” (1 Pe 3:18-20).
Esses, portanto, não estão no inferno.

Quando estive em um Centro Espírita considerado “tradicional”, lá vi as pessoas serem encaminhadas para receberem passes, outras para se comunicar com seus “entes queridos”, e também havia algumas imagens de santos no local. Eu, particularmente, não posso dizer que isto esteja de acordo com a Bíblia, como já comentei.

A referência ao Livro dos Médiuns só foi destacada parcialmente, porque todos os espíritas e, inclusive eu, conhecemos a sua transcrição completa, bem como o seu claro sentido. Mas também temos conhecimento de que Jesus falou para multidões e da mesma forma para ricos e para pobres, para homens e mulheres, para judeus e não-judeus... Logo, se a Sua mensagem foi única e invariável, independente do Seu público, devemos seguir o mesmo bom exemplo e não ceder a subterfúgios para falar da verdade, seja ela qual for.

2) Gostei muito, Sr R.

3) Quanta revelação e beleza há em toda a Bíblia (AT e NT). Seria realmente bom se o senhor tivesse tempo e interesse para descobrir isso. Faço uma correção, Sr R., os judeus que escreveram o AT, estavam a serviço de Deus, já não se pode dizer o mesmo daqueles que tornaram o templo um lugar de comércio, isso porque: “Nem todos os descendentes de Abraão são filhos de Deus... Isso quer dizer que os que são considerados como os verdadeiros descendentes de Abraão são aqueles que nasceram como resultado da promessa de Deus, e não os que nasceram de modo natural” (Rm 9:7-8).

Torno a dizer novamente que nem todas as pessoas são iguais, então, não podemos responder pelos erros cometidos pelos outros. Uma coisa é certa, tanto quanto o senhor, eu não concordo e me envergonho com muita coisa que vejo pela TV e, principalmente, com o comércio que as religiões, sem exceção, movimentam. Por isso existe a Bíblia, para sabermos como nos conduzir; assim, não haverá desculpas e ninguém poderá dizer que Deus não é justo, quando Ele punir cada um, desde os que enganam até os que se deixam enganar, conforme os seus delitos.

Sr R., todos os espíritas fazem questão de ressaltar tudo de bom que Chico Xavier escreveu ou fez atestando EM CARTÓRIO. Mas já não tenho palavras para dizer que, conforme o cristianismo, a caridade é uma conseqüência da fé (que deve produzir frutos), mas diz respeito somente ao galardão (recompensa) e não à salvação que, como Deus determinou, ocorre mediante a fé e a confissão de Jesus Cristo como único Senhor e Salvador. Isso é tudo o que sei e acredito, mas estando Chico Xavier morto, agora é só com ele e Deus, não posso achar mais nada. Temos que entender que: “Todo caminho do homem é reto aos seus próprios olhos, mas o SENHOR sonda os corações” (Pv 21:2). O Espiritismo pode parecer reto aos olhos dos espíritas, mas Deus julgará se realmente estão em obediência à Sua vontade. Porque, como disse Paulo: “A minha consciência está limpa, mas isso não prova que sou, de fato, inocente. Quem me julga é o Senhor” (1 Co 4:4).

Também quero reforçar que a minha crítica é contra determinadas práticas e não contra as pessoas.

4) Concordo com o senhor. Penso que já comentei a minha opinião sobre as outras religiões aqui mesmo, mas se aparentemente não houve uma crítica suficiente, talvez seja porque este é um blog feito por kardecistas e não por budistas ou afins.

5) Eu já havia entendido perfeitamente o seu sentido FIGURADO, da mesma forma que quando digo “a fé não precisa enxergar” só posso estar me referindo também no sentido figurado, pois não há como ser de outra forma.

Quero destacar as suas palavras: “Vou dar um exemplo, se uma pessoa escuta uma voz em sua cabeça dizendo assim “Aqui quem fala é Deus. Mate seu filho em meu nome.” O que você faria? Lembre-se que exemplos desses podem ser encontrados na Bíblia em Génesis 22:1-12 e Tiago 2:21. Entendo que na Bíblia foi uma prova para Abraão, mas não é estranho o criador do Universo pedir uma prova dessas se Ele sabe o que se passa pelos corações de cada homem? Entendeu onde eu quis chegar?”.

Entendi sim, Sr R. O seu exemplo é muito bom para dizer que aí está a diferença de quem vive por fé e quem vive por caridade, pois é assim que o SENHOR põe as pessoas à prova, para ver se de fato O amam com todo o coração e com toda a alma (Dt 13:3). A Bíblia está cheia de exemplos de como Deus nos prova (Gn 21:1; Ex 15:25; 16:4; 20:20; Dt 8:2, 16; etc.). Até o Seu Filho, Jesus Cristo, Deus permitiu que fosse provado inúmeras vezes e de diversas formas (Mt 4:1-11; 27:40; etc.). Felizmente, não é sempre que Deus chega ao extremo para nos testar, como fez com Abraão. Somos seres humanos cheios de fraquezas e o nosso Deus sabe disso, mas ao mesmo tempo Ele exige que O amemos acima de todas as coisas. Se algum dia Deus nos impuser uma prova tão difícil, é o tamanho da nossa fé que vai nos permitir sermos aprovados por Ele ou não. Vale lembrar duas coisas: 1) Deus sabe do que somos capazes por Ele, nós é que não sabemos até sermos testados. 2) Deus não permitiu o sacrifício de Isaque, porque Abraão se mostrou fiel. Assim, se também formos capazes de nos manter fiéis, não seremos “sacrificados”.

Certamente, existem coisas que são muito mais estranhas do que essa. Para mim o estranho é Deus ter criado o homem mesmo sabendo que ele iria se corromper; ter sacrificado Seu próprio Filho inocente por nós pecadores; nos abençoar, mesmo todos sendo tão rebeldes... mas, em todas essas coisas Deus também PROVA o Seu infinito amor por nós!

Que as “escamas” possam cair dos olhos de todos, como Deus fez com Saulo!

Patricia Almeida disse...

Fabiana,

Baseada em várias argumentações deste blog, gostaria de dizer que, aparentemente, não sou só eu que distorço as palavras, apenas o meu “raciocínio lógico” enxerga muito mais coisas e muito mais adiante do que qualquer tentativa de explicação sem fundamento bíblico. E não me venha dizer que ler outras literaturas não é pecado, porque sei e também faço isso.

Se perguntei repetidamente as mesmas coisas, você também comentou tudo de novo, mas em vez de se preocupar com tantas explicações, bastaria dizer sim ou não desde a primeira vez. No entanto, vejo que prefere não fazer isso para evitar as “contradições”, porém, quem não deve, não teme!

Eu quis alertar para você não repetir a frase: “O espírita não diz que o espiritismo é a única religião verdadeira...”, pois como comprovado na própria literatura espírita, os “espíritos” ensinam que sim, apenas os espíritas não declaram abertamente, como de costume!

Creio que você também disse: “o espiritismo não aponta o dedo aos que não o seguem dizendo que eles vão para o inferno se não se tornarem espíritas, o espiritismo não diz aos que não o seguem que suas práticas estão todas erradas e que eles não seguem o caminho correto.”

Como não sou espírita e era comigo que você estava dialogando, respondi assim: “gostaria de dizer que minha idéia nunca foi apontar o dedo para ninguém, apenas alertar (“ide e pregai...”).
Por isso, pergunto, de onde saiu essa sua tirada?: “Veja como você distorce as coisas que eu escrevo, em momento algum eu disse que os evangélicos apontam o dedo aos que não os seguem dizendo que eles estão errados, eu disse que nós espíritas não fazemos isso. Percebe a diferença?”

Se minha resposta foi pessoal ─ falei por mim mesma ─ onde foi que me referi aos evangélicos e que você os estava acusando de apontar o dedo para alguém???? Percebe afinal quem está distorcendo o quê?

Para ver como você mesma distorce as coisas, eu nunca disse que sou a favor do Espiritismo e das outras religiões, e nem preciso negar, caso contrário, porque estaríamos nesta discussão? Sou contra qualquer doutrina diferente da bíblica, e não contra as pessoas; não tenho nada contra os espíritas, até conheço alguns! Agora, se depois de tudo o que já falei, isso ainda não estava claro, então, é óbvio que tenho de ser repetitiva!

Os espíritas acham que todos devem ler as suas obras para não incentivar o preconceito. (“Vamos ler SEM PRECONCEITOS as obras de Kardec para depois sair falando!! / “De novo, vamos ler, não precisa deixar sua religião, mas é só ler SEM PRECONCEITOS as obras espíritas para não sair falando qualquer coisa, como, por exemplo, que o Espiritismo é doutrina do demônio... Vamos ler!!”/ “Só ler não faz mal a ninguém!!” / “Deus não vai ficar bravo se lerem outras coisas, só por ler, simples assim.”).

No entanto, a coisa muda de figura quando a pessoa, ao “pensar e raciocinar por conta própria” e usar o “raciocínio lógico”, não concorda com o que lê, pois dizem que ela: “se utiliza do que está escrito nas obras de Kardec de forma leviana, copiando pequenos trechos que sem as suas devidas perguntas e respostas não trazem o verdadeiro sentido.”

Eu quero dizer que o verdadeiro sentido que os espíritas acham na obra de Alan Kardec, nunca vai ser o mesmo sentido que os verdadeiros cristãos também acham, seja lida ou transcrita por completo ou simplesmente em partes, queiram ou não vocês entenderem isso. Coloquei apenas um trecho, como você se referiu, porque o conteúdo no todo estava muito claro para mim e você nem precisava explicar, porque continuou cristalino do mesmo jeito.

Agora a meu ver, leviano é aquele que se diz cristão sem ser, pregando e defendendo coisas que visivelmente não condizem com a Bíblia, o LIVRO SAGRADO dos CRISTÃOS. Mas apesar dos espíritas não dizerem claramente que a Bíblia é falsa, pode-se facilmente deduzir isto, pois basta ver pelas crenças confessadas neste blog, como a consideram sem valor e negam a sua verdade. Quer os exemplos? Terei de ser repetitiva, pois ainda há quem não admita ou enxergue contradição! Assim, vejamos, em “miúdos”:

1) Apesar de dizerem: “Todos aqueles que seguem a Cristo, que acreditam em Jesus SÃO CRISTÃOS” e “o espiritismo é totalmente fundamentado nos ensinamentos de Jesus”, os espíritas se posicionam contrariamente à Palavra de Jesus, quando Ele diz: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai A NÃO SER POR MIM” (Jo 14:6) – [Grifo meu].

▪ O Sr R. enfatiza: “Continuo discordando de você na questão de que Jesus é o único caminho.”
▪ Você diz: “Por isso, acredito que cada um de nós tem o seu modo de se religar com o divino, com Deus. Acredito que a pessoa tem que se sentir bem com a religião que ela escolheu para se religar. O nome não importa, o que importa é se a pessoa está conseguindo este objetivo.”
“Cabe a cada um de nós, buscar a religião que mais se afina com a gente, onde nos encontramos e nos religamos a Deus.”
▪ Eu pergunto: onde está Jesus neste tipo de mensagem? Onde a Bíblia ensina isso? Se cada pessoa procura a religião que se sinta melhor é por conta própria, não porque Deus ensinou! A única religião que Ele ensinou está na Bíblia para quem quiser saber.
▪ Você ainda insiste: “Veja o engano, ler Kardec, Buda ou qualquer um que passe ensinamentos de amor, paz, caridade, não faz com que eu siga a 2 deuses, eu tenho Deus como único Senhor e salvador, tenho Jesus como o irmão maior, o mais perfeito e o exemplo a ser seguido, o que não me impede de ler, ler não é errado, ler não é pecado e se é uma leitura de que podemos tirar lições de paz e amor, qual o problema?”
▪ Eu discordo: 1º) Buda ensina que o caminho até Deus é ele e não Jesus. 2º) Você tem Deus como único Senhor e salvador, eu tenho Jesus Cristo como meu único Senhor e Salvador. 3º) Jesus não é só um irmão maior, Jesus é Deus que se fez homem para nos salvar (Jo 1:1-16). 4º) Quem não reconhece que Jesus é Deus está servindo a outro que não a Ele! 5º) Ler, conhecer e aprender não é problema, mas para o cristão, a única religião a ser seguida é Jesus Cristo, o que é diferente de: “prefiro ler sobre os assuntos que me interessam o que inclui outras religiões como o budismo, entre outras.” Eu, diferente de você, prefiro ler a Bíblia por convicção; as demais leituras faço por mera informação. 6º) Ler e tirar lições de paz e amor é uma coisa, mas desvirtuar a vontade e a Palavra de Deus é outra. Concordar e defender aquilo que está em dissonância com os Seus ensinamentos é uma conduta anti-bíblica e anti-cristã (1Co 3:11 – “Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo.”).

Sabe o que fazem os messiânicos? Também tem Deus como o Todo-Poderoso, ensinam o amor, a paz, a caridade... mas também “inocentemente” ensinam a cultuar o fundador de sua religião, um japonês (antes ateu), como um ser “superior”. Nesse caso, estão servindo a quem?

2) Para os espíritas a Bíblia não é a Palavra de Deus, embora ela própria afirme que é:
▪ O Sr R. diz: “Eu tenho o direito de não seguir determinadas orientações, obrigações e ensinamentos da Bíblia, porque ela, para mim, não é livro sagrado, não é a palavra de Deus e é, simplesmente, um livro histórico do povo Judeu, e não de toda a humanidade, embora seja uma obra respeitável.”
▪ Você confessa: “Eu não gosto do antigo testamento, aquele que prega o Deus do olho por olho e dente por dente, o Deus que abre o mar para uns e fecha matando outros, o Deus que rebaixa as mulheres a quase nada.”
▪ Eu (cristã) digo: Deus fez uma aliança de amor com os homens no Antigo Testamento (AT) e prometeu a vinda do Messias para redimir a humanidade de seus pecados (Ez 34:23; Is 52:13 – 53:1-12; 7:14; 9:6-7; 11:1-3, 5; Zc 9:9; 13:7; Sl 22:1-23, 27-31). Todo o AT é rico e valoroso para ensinar passo-a-passo como Deus age, qual a sua vontade e como Ele é majestoso e maravilhoso. Jesus ensinou a recorrermos a essas Escrituras para não cairmos no mesmo erro dos antepassados, porque Deus não muda! O Deus do Antigo e do Novo Testamento é o mesmo justo e soberano, independente de Suas ações agradarem ou não aos homens! Se os ensinamentos do AT são apenas históricos ou possivelmente cruéis para os espíritas, podemos, de fato, ver o real valor que a Bíblia tem para eles.

3) Apesar de Deus condenar a idolatria e não permitir ao homem SEQUER fazer uma imagem, para os espíritas não é bem assim:
▪ Você diz: “não concordo com a idolatria, mas não vejo qual o problema de alguém carregar consigo a imagem de Jesus ou de algum “Santo”...”
E depois ainda não enxerga contradição com os ensinamentos bíblicos! 1º) Quem conhece a aparência de Jesus para reproduzir a Sua imagem? 2º) Ainda que O conhecessem, a Sua glória jamais poderia ser resumida ou comparada a um pedaço de matéria. 3º) Deus proibiu tal conduta.
▪ Deus diz: “NÃO FAÇA imagens de NENHUMA COISA que há lá em cima do céu, ou aqui embaixo na terra, ou nas águas debaixo da terra” (Ex 20:4) – [Grifo meu].

4) A Bíblia condena a comunicação e a consulta aos mortos, estando o corpo presente ou não, mas porque os espíritas deveriam obedecer a Bíblia, não é mesmo?
▪ Alan Kardec decodificou a doutrina espírita através de consultas aos “espíritos dos mortos”, fazendo perguntas e anotando suas respostas.
▪ O Sr R. diz: “O Espiritismo comunica-se com os espíritos sim, mas comunicar não é o mesmo que consultar.”
▪ Você diz: “A comunicação entre encarnados e desencarnados é a mesma que fazemos entre encarnados e encarnados.”
“Mas, essa prática [necromancia] é muito mais antiga, registrando-se, por exemplo, na Bíblia, no Antigo Testamento, A PROIBIÇÃO DA COMUNICAÇÃO COM OS MORTOS” – [Grifo meu].
▪ Deus diz: “Entre ti se não achará quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador de encantamentos, nem quem consulte um espírito adivinhante, nem mágico, NEM QUEM CONSULTE OS MORTOS, pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, as lança fora de diante de ti” Dt 18:10-12) - [Grifo meu]

5) Jesus ensinou sobre a ressurreição dos mortos (a volta do espírito ao mesmo corpo) e não sobre a reencarnação (a volta do espírito a outro corpo), mas os espíritas insistem em distorcer Seus ensinamentos:
▪ Você diz: “ Acreditamos que por meio de parábolas Jesus nos mostrou a existência da reencarnação...”
“Para nós espíritas, a nossa evolução, que acreditamos buscar dia a dia, reencarnação após reencarnação, nos tornará seres melhores, seres de luz, mais evoluídos.”
▪ Jesus afirmou: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em Mim, ainda que morra, viverá” (Jo 11:25).
“Pois, quando os mortos ressuscitarem, serão como os anjos do céu, e ninguém casará” (Mt 22:30).
“E por eles Me santifico a Mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade” (Jo 17:19).

6) os espíritas, diferentemente daquilo que Jesus ensinou, acreditam que o diabo e o inferno não existem, sendo realidades inventadas pelos interesses humanos:
▪ Você diz: “Não acreditamos no inferno e no diabo da forma como vocês acreditam. Acreditamos no inferno ao qual chamamos de Umbral e acreditamos que existam irmãos desorientados que se comprazem em fazer o mal.”
“Pelo raciocínio lógico, nós temos a criação do inferno e do purgatório, feita pelo próprio homem para amedrontar o seu semelhante a fim de algum lucro.”
▪ Jesus afirma: “O inimigo que semeia o joio é o próprio DIABO. A colheita é o fim dos tempos, e os que fazem a colheita são os anjos. Assim como o joio é ajuntado e jogado no fogo, assim também será no fim dos tempos. O Filho do Homem mandará os Seus ANJOS, e eles ajuntarão e tirarão do Seu Reino todos os que fazem com que os outros pequem e também todos os que praticam o mal. Depois os anjos jogarão essas pessoas na fornalha de fogo, onde vão chorar e ranger os dentes de desespero. Então o povo de Deus brilhará como o sol no Reino do seu Pai. Se vocês têm ouvidos para ouvir, então ouçam” (Mt 13:39-43) – [Grifo meu].
Apesar de Jesus ter falado sobre esses seres opostos, interessante notar é que os espíritas acreditam nos anjos, mas no diabo não!

Creio que diante disso tudo, embora não assumam, se o que a Bíblia diz não é verdadeiro, então ela pode ser considerada mentirosa e, consequentemente, falsa, pois não está de acordo com muitos ensinamentos que os espíritas acreditam e pregam.

Agora, sem ofensas, mas já que você não é tão boba e ingênua para responder simplesmente sim ou não às minhas perguntas, vou ficar devendo o que eu diria se estivesse no lugar da sua amiga evangélica, embora eu não me incomodasse em esclarecer, ok?

Já o que a minha consciência me pergunta é como os espíritas podem achar que estão seguindo os ensinamentos de Jesus, diante de tantas diferenças entre o Espiritismo e o Cristianismo? Seguir Jesus não é somente fazer caridade, nada contra, mas Ele ensinou muito mais do que isso, entendeu?

Que Deus ilumine a todos!

Fabiana disse...

Patrícia,

Na verdade o seu raciocínio lógico não tem nada de especial, só é diferente do meu.

Eu não devo nada a ninguém e temo menos ainda. Você escreve verdadeiros "livros", com milhões de explicações e "cópias" da bíblia, porque eu teria que te responder com um simples "sim" ou "não"?

Ok, você vai insistir em várias coisas, aliás, isso é normal. Em outros debates, com outras pessoas que tem o seu mesmo "raciocínio lógico", é fácil identificar o endurecimento das idéias e o combate a todas as outras.

Essa parte do "eu disse", "que você disse", "que disse", "que disse"...eu vou deixar de lado, porque é no mínimo cômica.

O sentido que as pessoas (que não querem entender, mas apenas criticar) acham nas obras de Kardec serão sim diferentes, assim como são dadas interpretações diferentes para o que está na bíblia. Os endurecidos e que buscam ler Kardec para procurar erros, realmente não verão nada além disso.

Nossa, seus "miúdos" são quase um "boi" inteiro!! Depois sou eu quem dá muitas explicações. Ah, só uma coisa, não respondo por ninguém, nem pelo Sr. R.. E lá vamos nós:


1)"Eu pergunto: onde está Jesus neste tipo de mensagem? Onde a Bíblia ensina isso? Se cada pessoa procura a religião que se sinta melhor é por conta própria, não porque Deus ensinou! A única religião que Ele ensinou está na Bíblia para quem quiser saber." - Volto a dizer, o nome da religião não interessa, Jesus não disse para seguirmos uma determinada religião (Atos dos Apóstolos 17:24). Eu sigo a Jesus, só. E dentro do espiritismo encontrei este caminho, isso é o que interessa.

1º) "Buda ensina que o caminho até Deus é ele e não Jesus" - Alguns ramos do Budismo podem ser legitimamente chamados de ateístas, enquanto outros podem ser chamados de panteístas, e outros podem até ser chamados de teístas, tais como o budismo da Terra Purra. O budismo clássico, no entanto, tende a ser silencioso sobre a realidade de um ser superior e é, portanto, considerado ateísta. Eu não posso te responder pelos budistas, sobre o que eles pensariam e responderiam sobre o nosso debate, mas ler não vai me fazer mal nenhum.

2º) Essa agora foi boa, não entendi a sua colocação, eu disse que tenho Deus como único Senhor e Salvador, aí vem você e diz que tem Jesus como único Senhor e Salvador. Se ao seu modo de ver, Jesus é Deus, qual a diferença??

3º e 4º) Mera interpretação, tá você vai insistir que Jesus é Deus e eu insisto que não. Aí você vai citar passagens bíblicas como, por exemplo, João 10:30. E eu vou citar passagens como 1 Timóteo 2:5,6 ou João 14:28 ou ainda, João 6:38. Aí, você citar mais um monte de passagens e nossas interpretações serão diferentes. Você vai dizer que está certa e eu vou dizer que estou certa e vamos ficar nisso por muito tempo.

5º e 6º) De novo, mera interpretação.

2) Acho engraçado porque li o seu debate com o Sr. R. sobre o Antigo Testamento, e me pareceu que você tinha uma opinião diferente desta de agora. Mas, de qualquer forma, de novo, é uma questão de interpretação, a forma como Moisés mostrou no AT um Deus bravo, do olho por olho e dente por dente não me agrada, e eu acredito que isso tenha sido feito naquela época porque infelizmente, naquele momento os homens precisavam acreditar que Deus era muito bravo e que mataria os filhos daqueles que não o respeitassem.

3) É, depois sou eu quem insiste nas coisas...Olha, se seguirmos a Bíblia passo a passo com essas suas interpretações não sobra 1 para ir para o céu, mas não sobra mesmo! Acho que você continua no Deus do olho por olho e dente por dente...

4) Afff, você ainda está se utilizando da palavra necromancia??? Achei que já haviamos superado essa fase!! Como já te expliquei isso várias vezes, inclusive explicando sobre o que são os anjos para nós, como a comunicação funciona, qual o tipo de comunicação com a qual nós também não concordamos, etc, não vou me dar ao trabalho de responder de novo.


5) Você gostou da palavra distorcer né? Acho que você deve ser advogada...só uma impressão. Voltando ao assunto: Sim, eu acredito que por meio de parábolas, parábolas essas que por vezes são explicadas neste mesmo blog e outras de que já te falei, Jesus tenha nos mostrado a existência da reencarnação. Agora, se você acha que no fim dos tempos, quando Jesus voltar, as tumbas vão se abrir e as pessoas vão sair de lá de dentro numa boa, com o corpo perfeito mesmo que tenham morrido há centenas de anos, então tá...

6) Quem disse que não acreditamos no inferno e no diabo? Acho que você leu as partes do texto e dos meus comentários onde eu explico as diferenças de nomes e de interpretação sobre esta questão. E depois você diz que não distorce as coisas...

Tá, mais uma para você insistir. Nós não somos cristãos, não acreditamos em Jesus, seguimos a 2 deuses, não acreditamos no diabo e achamos que a Bíblia é falsa. Ok, suas interpretações são bem taxativas, só não se esqueça de Mt 7:1,2.

Ok, Patrícia, não precisa me responder o que diria no lugar de minha amiga, eu já sei qual seria a sua resposta e sei porque você não vai responder. Aliás, nós duas sabemos muito bem...

Entender eu entendi, mas e aí, você entendeu?? Às vezes, posso estar enganada, mas tenho a impressão que você ignora as minhas explicações. Caridade é algo muito amplo, muito mais abrangente do que nossas vidinhas possam entender, é uma pena que não perceba isso.

Adriana disse...

Apenas gostaria de dizer que achei o texto do post excelente. Aliás, gostei muito de todo o blog, muito bom, parabéns pelo trabalho!

alberto disse...

Sou historiador, espirita e estou achando redundante tais posts. criacionismo ou evolucionismo.. vidas em outros planetas? reencarnaçao? Tera Deus uma forma? sera ela como a minha? GENTE NAO HA COMO RESPONDER OBJETIVAMENTE! a biblia eh subjetiva.. foi escrita aos pedaços, temos acessos a documentos biblicos (nao estou afirmando pura legitimidade) com disparidades de milhares de anos.. e mesmo que nao haja tal disparidade ela foi escrita por homens (iluminados, sim, mas homens). esta havendo um engano ao falar-se "comunicar-se com os mortos", que mortos? s~~ao desencarnados, sua carne morreu as celulas nao se reproduzem mais. a alma esta viva!!

historiograficamente a religi~~ao foi criada pelos homens (pecadores, impuros) como forma de unificaç~~ao social, as comunidades desenvolvian-se de tal forma que¨nao reconhecian-se mais como "mesmos", a crença em um sacerdote que fazia comunicaç~~ao como o divino era uma forma de uni~~ao, de perspectiva de ordem social.. e dizer que o espiritismo alega que precisamos de intermediario de Deus, ´´e uma ignorancia.. nao fazemos "contato" com Deus atraves de mediuns, recebemos ensinamentos e auxilios de espiritos mais puros, que por sua vez receberam de mais ouros ainda e que por sua vez receberam de mais puros que os anteriores..

Foi colocado que n´´os espiritas nao somos cristaos pois acreditamos somente na caridade.. sugiro que leiam o evangelho segundo o espiritismo (de coracao aberto) e entandam o que significa caridade pra nos, e entenderam que "apenas a caridade" resume sim! o que cristo espera de nos..

SE TEMOS, SIM, PONTOS DE VISTA DIFERENTES QUE SAO ABSORVIDOS DE FORMA SUBJETIVA POR AMBOS OS LADOS, MUITO MAIS POSITIVO SERA DEBATERMOS O QUE POSSUIMOS EM COMUNS, FICAR AMBOS OS LADOS PREGANDO PEÇAS PARA ENCONTRAR CONTRADIÇAO NAO VAI LEVAR A NADA, POIS EM ENCONTRO CONTRADICAO EM UMA RELIGIAO CRISTA COMO A CATOLICA ONDE CRISTO PREGOU A POBREZA E ORDENOU QUE SEUS SEGUIDORES DESSEM SEUS BENS AOS MENOS AFORTUNADOS, O PAPA DORMIR EM BERÇO DE OURO RODEADO DE LUXOS.. mas que sou eu para cobrar explicaçao de um catolico? ele tem a fe dele, eu devo respeitar!!


por exemplo:
▪ “Ele [Jesus] morreu no corpo, mas foi ressuscitado no espírito, e no espírito foi e pregou aos espíritos que estavam presos. Estes eram os espíritos daqueles que não tinham obedecido a Deus, quando Ele ficou esperando com paciência nos dias em que Noé estava construindo a barca...” (1 Pe 3:18-20).

(SE NAO SE ACREDITA EM CONTATO COM OS DESENCARNADOS, COMO EH QUE ELA SABE DISSO???

Raquel disse...

Sei que já faz tempo este post e comentários, mas só agora li o blog e achei muito bom. Li os textos e comentários. Muito foi falado mas há apenas uma coisinha que eu gostaria de salientar. Interessante o comentario feito pela leitora Patrícia: "Se os mortos tivessem acesso a nós, Deus não nos proibiria de consultá-los, pois não haveria nisso nenhuma maldade".
Eis o X da questão, cara Patrícia. Acredito que a pergunta correta seria o contrário: "Se os mortos NÃO tivessem acesso a nós, Deus não nos proibiria as pessoas despreparadas daqueles tempos de consultá-los, pois não haveria porque proibir algo que não existe". Ora, porque alguém proibiria as pessoas de se comunicarem com as paredes ou com caixas de papel se elas não podem falar, não é mesmo? Pense na contradição da sua pergunta...
E pra não deixar dúvida: eu acredito sim, na comunicação com os espíritos, na reencarnação, e nos principios da Doutrina Espírita. Eles estão não somente na Bíblia como na maioria dos livros sagrados de todo o mundo e de todas as religiões e culturas.

andreia prestes disse...

Andréia

Olá tentei postar meu comentario na outra pagina mas não deu certo,

Olha eu não tenho uma religião, mas acredito em Deus e na Biblia sagrada, e la li o seguinte:

Algumas pessoas pensam que uma pessoa, depois de morrer, volta várias vezes ao mundo e que se purifica cada vez que cá vem. Olhe para o mundo lá fora e veja como é que ele está! Cada vez pior! Cada vez se faz mais mal uns aos outros! Se esta doutrina fosse verdadeira, o mundo estaria a caminhar para melhor. A consumação da reencarnação não existe. O diabo sabe imitar vozes. Ele é o imitador. Veja Hebreus 9:27:


- " E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o Juizo ".


Os mortos não andam por cá a passear estilo balão. As pessoas por vezes dizem: "mas eu fui a um sítio e eles disseram-me coisas que eram verdade". Claro! O diabo está cá, há muitos séculos, e anda a ver o que é que você faz. O que ele quer é enganar as pessoas. Vejamos o que Jesus diz em Lucas 16:19-26:


- "Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finissimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente. Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele. E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas. E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico e foi sepultado. E no Hades ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te que recebeste os teus bens em vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado. E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quiserem passar daqui para vós não poderiam, nem tão pouco os de lá passar para cá".


lição a tirar daqui é muito simples: uma pessoa quando morre não fica cá na terra; ou vai para um sítio ou vai para outro e de lá nunca mais sai. Coitados daqueles que vão para o lugar errado! Quão terrível vai ser!


A Bíblia diz que uma vez que a pessoa vai para o céu nunca mais sai de lá, e uma vez que a pessoa vai para o inferno também nunca mais sai de lá.


Não há reencarnação. Os espíritos não voltam à terra. Não pode haver comunicação com os mortos. As pessoas não estão a comunicar com os mortos mas com demónios, que falam e depois fazem todo o tipo de males às pessoas.

andreia prestes disse...

Temos a história de uma senhora que foi consultar uma "medium" para poder contactar o seu falecido marido. Depois da médium fazer as suas práticas, ouviu-se uma voz igualzinha à do marido, falando de coisas que só os dois sabiam. A senhora convenceu-se de que era o marido e fez tudo o que a médium mandou. Resultado: começou a sofrer grandes opressões: ouvia vozes e caía no meio da rua, descontrolada. Mais tarde, alguém lhe falou de Jesus. Entregou a vida a Jesus. Tudo foi quebrado e renunciado e ela ficou liberta.


Isaias 8:19 - "Quando vos disserem: consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes: - não recorrerá um povo ao seu Deus? a favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos?"


II Reis 22:17- queimaram incenso a falsos deuses



SOLUÇÃO

Quando uma pessoa se envolve nestes caminhos do Oculto, satanás fica com direito sobre a vida dessa pessoa e mais cedo ou mais tarde, ele vai cobrar-se dos favores que lhe andou a fazer. A pessoa tem que decidir: continuar a pedir favores a satanás ou seguir a Jesus. A escolha é pessoal!


Jesus nos adverte do seguinte: "largo é o caminho que nos leva à perdição". Há muitos caminhos no mundo. Há pessoas que buscam dinheiro e fama, querem ser importantes, querem ser vistos. Há muitos caminhos, mas todos levam à perdição, ao engano e à cegueira. Há só Um que leva à vida eterna. É Jesus.


I João 4-1 "Amados, não creais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus; porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo".


Mateus 7:13-15 - "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que o encontrem. Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores."


Mateus 7:16-18 - "Pelos seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons."


Como vimos em Mateus 7:13, são muitos os caminhos que os homens apresentam para se chegar ao céu, mas Deus o Pai, preparou apenas UM CAMINHO, o Seu Filho Jesus Cristo.


"No espiritismo ensinam a comunicar com os mortos, com os espíritos e sobre a reencarnação. Vamos ver o que a Bíblia diz em Deuteronómio 18: 9-12:


- " Quando chegarem à terra prometida, tomem cuidado! Não vão ficar corrompidos pelos horríveis costumes dos po-vos que vivem actualmente lá!

Não haja ninguém no meio de ti que faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha; ou se dê à prática de encantamentos, ou se entregue à leitura dos astros, à adivinhação ou à magia, ao feiticismo, ao espiritismo, aos sortilégios ou à evocação dos mortos. Porque o Senhor abomina aqueles que se entregam a semelhantes práticas".

Em II Crónicas 10:13, 14 (Bíblia Viva), podemos ler que Deus irritou-se com o rei Saúl, por ele ter ido consultar uma adivinhadora. Deus proíbe o espiritismo, pelos frutos que dele conhecemos.


"Saúl morreu porque tinha desobedecido ao Senhor e porque tinha consultado um médium, em vez de pedir a orientação de Deus."

andreia prestes disse...

A idolatria, a feitiçaria, o espiritismo e os adivinhadores irritam a Deus.


II Reis 21:2-6 - "E fez o que parecia mal aos olhos do Senhor, conforme as abominações dos gentios que o Senhor desterrara de suas possessões de diante dos filhos de Israel.

Porque tornou a edificar os altos que Ezequias, seu pai, tinha destruído, e levantou altares a Baal, e fez um bosque como o que fizera Acabe, rei de Israel, e se inclinou diante de todo o exército dos céus, e os serviu.

E edificou altares na casa do Senhor, de que o Senhor tinha dito: Em Jesrusalém porei o meu nome.

Também edificou altares a todo o exército dos céus em ambos os átrios da casa do Senhor.

E até fez passar a seu filho pelo fogo, e advinhava pelas nuvens, e era agoureiro, e instituíu adivinhos e feiticeiros: e prosseguiu em fazer mal aos olhos do Senhor, para O provocar à ira."


II Reis 21:10-16 - "Então o Senhor falou por intermédio dos profetas: Visto que o rei Manassés fez estas coisas más e ele é mais perverso que os amorreus que estiveram nesta terra há muitos anos, e visto que ele levou o povo de Judá a praticar a adoração de imagens: vou trazer males tão grandes sobre Jesrusalém e Judá, que os ouvidos que ouvirem a respeito desses males vão tinir de horror. Farei com que os reis de Israel conquistem Jerusalém e eliminarei Jerusalém como um homem limpa um prato e depois o vira de boca para baixo, para secar. E rejeitarei mesmo aqueles poucos que restarem do meu povo, e os entregarei nas mãos dos seus inimigos. Pois eles fizeram perante mim o que era mau, e provocaram a minha ira desde que tirei os seus pais do Egipto" (Bíblia Viva).
Além da adoração de imagens, que é uma prática que Deus não tolera e que Manassés levou o povo a cometer, ele assassinou um grande número de pessoas inocentes. E Jerusalém, desde uma porta até à outra, estava cheia dos corpos das suas vítimas.


Hoje, infelismente, também existem pessoas que levam outras a prestarem culto a imagens. Um dia, vão ter que dar contas a Deus, pelas coisas que andam a fazer.


Se estiver num grupo onde se fala muito em Deus e do Nome de Jesus mas falam de tudo menos do que está na Bíblia - inventam-se histórias e os sinais de Marcos 16 não acontecem - pela Palavra de Deus chamamo-los de falsos. E Deus nos diz: "acautelai-vos dos falsos profetas". Aquilo que um homem de Deus diz tem que vir na Bíblia - a Palavra de Deus. Fora dela está tudo errado...

Pois está na Biblia, por favor explique isso..

Um abraço a todos

Polly Mendes disse...

EU LI TODOS OS COMENTÁRIOS, E NENHUM DELES ME CONVENCEU MUDAR A MINHA CRENÇA E A MINHA FORMA DE INTERPRETAR A BÍBLIA...PORTANTO, NÃO ADIANTA FICAR CADA UM TENTANDO PROVAR QUAL É A VERDADE, A SUA VERDADE...TÁ DENTRO DE CADA UM...NINGUÉM MUDA A EVOLUÇÃO DO OUTRO...É A GENTE MESMO QUE PASSAS POR SITUAÇÕES PARA PODER SE SENTIR PRONTO PARA UM DETERMINADO CAMINHO...ACREDITO QUE DEVERIA SER POSTADO APENAS O QUE SE TIRA DE BOM DE SUAS CRENÇAS...UM GRANDE ABRAÇO À TODOS!!!