segunda-feira, março 24, 2008

Curso de Projeção - 1ª Fase - Prof. Wagner Borges

Resolvi compartilhar com vocês, fazer um pequeno resumo, um apanhado geral, sobre o curso de "Projeção da Consciência" que eu juntamente com minha esposa, fizemos com o professor Wagner Borges nos dias 16/02/2008 e 23/02/2008 (dois sábado concecutivos, das 14 às 20 horas) no IPPB (Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bio-Energéticas) que fica em São Paulo.

Este curso é constituído de 4 fases ao longo do ano. No final do post estão todas as informações necessárias para entrar em contato com o instituto, caso haja interesse. Vamos ao que interessa!


Projeção Astral: A possível Experiência fora do Corpo.

É sabido, desde a mais remota antiguidade, que a "experiência fora do corpo" é um fato, envolvendo práticas de cunho técnico. Porém, devido ao desconhecimento sobre o assunto, grupos desinformados geraram fantasias sobre os "perigos" que envolveriam o processo, aliás inexistente.

Sabe-se que os americanos e russos investiram milhões na pesquisa da paranormalidade, especialmente no assunto da "Projeção Astral Consciente", visando interesses obscuros de "espionagem extrafísica". Eles queriam criar o espião perfeito. Aquele que conseguiria entrar em qualquer base militar sem ser visto, observar o máximo e depois relatar tudo para seus superiores.

Hoje, a Projeciologia insere-se na Parapsicologia como ciência adstrita, digna de maior crédito, contando com pesquisadores como Wagner Borges, Waldo Vieira, Sylvan Muldoon, Hereward Carington, Robert A. Monroe, entre tantos outros nacionais e internacionais.


Noções gerais sobre a Projeção da Consciência

Projeção da Consciência é a capacidade que todo o ser humano tem de projetar a sua consciência para fora do corpo físico. A consciência está sediada no corpo mental. O corpo mental está sediado na cabeça extrafísica do psicossoma. O psicossoma está sediado por toda a extensão do corpo físico.


Estrutura do Psicossoma

O psicossoma pode ser definido como a contraparte extrafísica do corpo físico, uma réplica exata do corpo físico em toda a sua estrutura. A diferença entre os corpos é que o psicossoma é constituído de matéria astral e que vibra numa frequência mais sutil e é infinitamente mais refinada do que a matéria física que constitui o corpo físico.

Durante sono, os laços que mantém os veículos de manifestação unidos se afrouxam e o psicossoma se destaca do corpo físico. Essa separação é que constitui o fenômeno da projeção da consciência. Pode ocorrer não somente durante o sono, mas também no transe, na síncope, no desmaio ou sob a influência de um anestésico.

O nome "psicossoma" parece ser o mais adequado para definir esse veículo de manifestação, já que nos planos extrafísicos evoluídos, os espíritos desencarnados o denominam dessa forma. Portanto, é bom o projetor se acostumar com esse nome, pois ele é o mais usado fora do corpo. Entretanto, ele também é denominado de corpo astral, perispírito, duplo astral, corpo fluídico, corpo espiritual, e outros.


A projeção Involuntária e Voluntária

Na maioria das projeções involuntárias, a pessoa projetada observa seu corpo físico deitado na cama e fica assustada, imaginando que está desencarnada. Outros pensam que estão vivendo um pesadelo e procuram desesperadamente acordar seu corpo físico.

Muitos sonhos de vôo e de quedas estão relacionados diretamente com a movimentação do psicossoma durante a projeção.

Existem as projeções voluntárias, nas quais a pessoa tenta sair do corpo pela vontade e consegue. Nesse caso, o projetor comanda o desenvolvimento da experiência e está totalmente consciente fora do corpo; pode observar seu corpo físico com tranquilidade; viajar à vontade para lugares diferentes no plano físico ou extrafísico; encontrar com outros projetores ou com entidades desencarnadas.


Cordão de Prata

O psicossoma é ligado ao corpo físico por um apêndice energético, conhecido como cordão de prata, através do qual é transmitida a energia vital para o corpo físico, abandonado durante a projeção. Em contrapartida, o cordão de prata também conduz energias do corpo físico para o psicossoma, criando um circuito energético de ida e volta.

Um dos medos básicos dos iniciantes é o de que o cordão energético venha a se partir durante a projeção, acarretando, assim, a morte do corpo físico. Tal medo é infundado, pois isso não acontece.

O vigor e a elasticidade do cordão de prata são incalculáveis. Por mais longe que o projetor estiver, o cordão de prata sempre o trará de volta para dentro do corpo físco. Se surgir alguma perturbação física no ambiente onde repousa o corpo físico, o psicossoma será imediatamente atraído pelo cordão de prata para dentro dele. É nesse instante que muitos projetores têm a sensação de queda e acordam assustados no corpo físico.


Pontos de ligação do cordão de prata nos corpos

Os principais filamentos energéticos são aqueles que partem da área da cabeça, através dos chacras coronário e frontal e, a partir do que tudo indica, da glândula pineal, no interior do crânio. Na parte projetada, o cordão de prata se liga na parte posterior da cabeça extrafísica do psicossoma.


Catalepsia Projetiva

A catalepsia projetiva pode ocorrer tanto antes como após a projeção. Geralmente, ela acontece da seguinte maneira: a pessoa desperta durante a noite e descobre que não pode se mover. Desesperada, ela tenta gritar, mas não consegue. Tenta abrir os olhos, mas não obtém resultado. Geralmente, esse fenômeno dura apenas alguns instantes, mas para a pessoa parece qua decorreram horas de agonia.

É um fenômeno que acontece com muitas pessoas, todas as noites, em todo o planeta. Se o leitor questionar as pessoas do seu círculo familiar e de amizades, constatará que muitas delas já passaram por esse tipo de experiência algum dia.

Portanto, se o leitor se encontrar nessa situação em um noite qualquer, não tente se mover. Fique calmo e pense firmemente em sair do corpo e flutuar acima dele. Não tenha medo nem ansiedade e a projeção se realizará.

Caso o leitor não pretenda se arriscar e deseje recuperar o controle do seu corpo físico, basta tentar, com muita calma, mover um dedo da mão ou uma pálpebra que, imediatamente, irá readquirir o movimento. Entretanto, se a catalepsia projetiva ocorrer, não desperdice a oportunidade e procure sair do corpo.


Sintomas da Projeção

Além da catalepsia projetiva, podem ocorrer pequenas repercussões físicas no início da projeção, principalmente no membros. Muitas pessoas, quando estão começando a adormecer, têm a sensação de estar "escorregando" ou caindo por um buraco e despertam sobressaltadas.

Estado vibracional - Ocasionalmente, o estado vibracional pode produzir uma espécie de zumbido ou ruído estridente que incomoda o projetor. Na verdade, essas vibrações são causadas pela aceleração das partículas energéticas do psicossoma, criando assim um circuito fechado de energias. Essas energias são totalmente inofensivas e têm como finalidade a separação dos dois corpos.

Ballonnement - A pessoa tem a sensação de que o seu corpo está inflando como um balão.

Oscilação Astral - É quando o psicossoma flutua acima do corpo físico, oscilando sem controle de um lado para o outro.


Tipos de Projeção

Consciente - É aquela na qual o projetor sai do corpo e mantém a sua consciência lúcida durante todo o transcurso da experiência extracorpórea.

Semiconsciente - É aquela na qual a lucidez da consciência é irregular e o projetor fica sonhando fora do corpo, totalmente iludido pelas idéias oníricas.

Inconsciente - É aquela na qual o projetor sai do corpo totalmente inconsciente. Infelizmente, a maioria dos encarnados está nessa situação.


Diferenças entre Projeção e Sonho
As diferenças entre sonho e projeção são bem óbvias:

Sonho

  • A consciência não tem domínio sobre aquilo que está vivenciando
  • Não há coerência
  • Predomina a ilógica
Projeção

  • A consciência tem pleno domínio sobre si mesma
  • Padrão normal de consciência
  • Padrão normal de lógica

Amparadores Extrafísicos

Durante toda a projeção, os amparadores estão presentes, assistindo e orientando o projetor, mesmo que ele não os perceba. Na maioria das vezes, eles ficam invisíveis e intangíveis ao projetor. A projeção em que o amparador ajuda o projetor a sair do corpo é denominada de "Projeção Assistida".


Ataques Extrafísicos e a Autodefesa do Projetor

O ataque extrafísico ocorre quando um espírito desencarnado, hostil, ataca o projetor fora do corpo. Se isso acontecer, o melhor é não ter medo, quer ele tenha aparência horrível ou não, e confiar em si mesmo para resolver o problema.

Fora do corpo existe uma técnica de defesa infalível que é a exteriorização de energias na direção do agressor. Mesmo que sejam muitos atacantes, o projetor deve procurar se manter tranquilo e estender as mãos extrafísicas na direção deles, enviando energias pela vontade e pensamentos altruísticos de paz e equilíbrio. No mesmo instante desta emissão energética, eles fugirão ou adormecerão ali mesmo onde estiverem, sendo então conduzidos pelos amparadores para um local de tratamento espiritual.


Benefícios da Projeção

A projeção é uma experiência impressionante e os seus benefícios para o projetor são muitos:

  • O projetor, fora do corpo, observa eventos físicos e extrafísicos;
  • Nas horas em que o seu corpo físico está adormecido, o projetor observa, trabalha, participa e aprende fora do corpo;
  • Constatam, através da experiência pessoal, a realidade do mundo espiritual;
  • Pode encontrar-se com espíritos desencarnados;
  • Pode substituir a crença pelo conhecimento direto, através da experiência pessoal;
  • Pode ter a retrocognição extrafísica, lembrando assim, de suas vidas anteriores e comprovando, realmente, por si mesmo, a existência da reencarnação;
  • Pode prestar assistência extrafísica, através da exteriorização de energias fora do corpo, para doentes encarnados e desencarnados;
  • Pode fazer a desobsessão extrafísica;
  • Pode encontrar com pessoas amadas fora do corpo.

Amplitude da Projeção

Muitas pessoas pensam que a projeção é um dom parapsíquico que só certos sensitivos privilegiados possuem. Outras pensam que é uma mediunidade. Essa opiniões são incorretas, pois a projeção não é um dom , nem tampouco uma mediunidade.

Qualquer pessoa pode sair do corpo, desde que se motive para isso com esforço e dedicação. É uma capacidade parapsíquica inata em todos os seres humanos. Não pertence a nenhum mestre, doutrina ou instituição. É uma ferramenta parapsíquica que pode ajudar as consciências a alcançar a maturidade espiritual.

A projeção coloca os planos extrafísicos ao alcance do projetor que, através da experiência pessoal direta, adquire informações novas e reformula conceitos antigo, manifestando-se com mais coerência e racionalidade. A projeção renova o projetor, pois o contato direto com realidades mais avançadas o estimula a ter um desempenho mais produtivo.


Universalismo e Cosmoética

Para fazer projeções de bom nível, o projetor deve ter uma ética muito grande. Existe a ética humana e existe a cosmoética, que é uma ética extrafísica, espiritual, de nível mais avançado, onde o projetor deverá estar bem intencionado, sabendo o que irá fazer com as informações que obtiver a respeito da projeção, usando-as com discernimento e coerência para crescer consciencialmente e ajudar os outros. Conhecimento implica em responsabilidade e sair do corpo não é brincadeira e nem "turismo extrafísico".

Se o projetor deseja ajuda dos amparadores, deve sempre ter em mente dois objetivos muito importantes para com o desenvolvimento da experiência: o desejo sincero de adquirir conhecimentos fora do corpo e o desejo de prestar assistência extrafísica, que pode ser ministrada para doentes desencarnados e encarnados.

Portanto, é muito importante se ter a cosmoética para fazer a projeção, pois se a intenção do projetor for aprender fora do corpo e ajudar os outros, ele terá a ajuda de espíritos amigos (amparadores) durante a experiência. Entretanto, se o projetor tentar se prevalecer da invisibilidade e da intangibilidade do psicossoma, durante a projeção, para invadir a privacidade dos outros ou tentar prejudicar alguém, acabará prejudicando a si próprio, pois a sua intenção negativa atrairá espíritos densos, também com intenções negativas, que o perturbarão.

Além da cosmoética, o projetor deve ter também um universalismo bastante avançado, porque a projeção não admite idéias pequenas, nem ortodoxias e tampouco hipocrisias. Diante do mundo espiritual e das consciências desencarnadas, o projetor não conseguirá esconder de ninguém o que ele é e o que pensa. O psicossoma é um veículo de manifestação que reflete o que a consciência é realmente. É o retrato vivo da consciência, com suas qualidades e defeitos.

O projetor não deve alimentar nenhum tipo de preconceito, seja ele racial, social, político ou religioso, pois a projeção amplia os horizontes da consciência e a coloca de frente consigo mesma. Porém, se o projetor possuir uma menste fechada e preconceituosa, só irá perceber fora do corpo aquilo que ele acredita ou aceito. Então, constatará apenas "meias verdades", pois o plano astral apresenta muitas ilusões e formas mentais e o indivíduo pode correr o risco de ficar preso a isso.

Podemos citaro exemplo do racista, o indivíduo branco, preconceituoso, que deseja sair do corpo. Certo dia ele sente energias inter penetrando-o e percebe que elas vêm de um amparador evoluído, o qual está presente com a intenção de tirá-lo do corpo. Projetando, ele percebe que esse amparador é um negro desencarnado, que mantém a forma de seu psicossoma conforme sua última encarnação como negro. Desconsertado, o indivíduo retorna para o seu corpo imediatamente. O sentimento de racismo e sua mente fechada impediram que ele progredisse na projeção.

Da mesmo forma podemos citar o exemplo do religioso ortodoxo que o amparador tirou do corpo para ajudar uma criança, e o mesmo descobre, consternado, que essa ajuda deverá ser feita num terreiro de cultos afro-brasileiros. Negando-se a prestar assistência, na recusa de entrar no local, o projetor retorna à base física.

Esses são exemplos que mostram porque o candidato a projetor deve ter a mente aberta, racional. No plano extrafísico evoluído não existem preconceitos: todos são iguais, predominando o universalismo e a cosmoética. Entretanto, se o indivíduo for preconceituoso, os amparadores não se interessarão em tira-lo do corpo, pois será uma pessoa mais dificil de cooper. Além do mais, ele atrairá, com seus preconceitos, espíritos obsessores.


A Projeção e a Antiguidade

A projeção da consciência é mencionada em diversos textos antigos da Grécia, China, Índia, Tibet e Egito. Até mesmo na Bíblia existem referências em diversas partes. Um exemplo é:
São Paulo, Segunda Epístola aos Coríntios: Cap.12, Vers.2: "Conheço um homem em Cristo que há 14 anos (se no corpo não sei, se fora do corpo, não sei: Deus sabe) foi arrebatado até o terceiro céu."


Conclusão

O candidato a projetor não deve ter medo de tentar a experiência fora do corpo. O medo é o maior inimigo do projetor. Desde que mantenha sua higiene física e mental, tendo boas intenções, cosmoética, universalismo, altruísmo e conhecimento, o projetor não tem o que temer.


Exercício prático

No final do curso o prof. Wagner Borges realizou um exercício coletivo de relaxamento e possível saída do corpo. Esse exercício você pode conferir com o vídeo abaixo. O vídeo é todo escuro e não está apontando para lugar algum. Deixei a máquina fotográfica na cadeira ao lado apontando para o teto, mas o principal nele é o áudio, com a voz de Wagner Borges nos passando a orientação e conduzindo o exercício.



"Sabem os médicos terrenos que o sono é um dos ministros mais eficientes na cura. É ausente do corpo, muitas vezes consegue a alma prover-se de recursos prodigiosos para a recuperação do veículo carnal em que estagia no mundo"
- André Luiz -
(psicografado por Chico Xavier, livro "Ação e Reação")


IPPB - Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bio-Energéticas
Fundado pelo Professor Wagner D´Eloy Borges
Rua Gomes Nogueira, 168 - Ipiranga - São Paulo - SP
Tel: (11)6163-5381/6915-7351 E-mail: infoippb@uol.com.br
http://www.ippb.org.br/

sexta-feira, março 21, 2008

Páscoa

O que significa?

A palavra Páscoa vem do aramaico pashã, cujo sentido original é muito discutido. Pode significar "saltar". Pessach (do hebraico, passagem) é a passagem do sol pela constelação do carneiro ou da lua pelo seu ponto mais alto. Celebra e recorda a libertação do povo de Israel do Egito, conforme narrado no livro de Êxodo.

De acordo com os Evangelhos, a prisão, condenação, flagelação e a morte de Cristo coincidiram com a festa em que os judeus comemoravam a libertação do cativeiro egípcio, a sua Páscoa (Comemorada na primeira lua cheia da primavera para quem mora no hemisfério norte e na primeira lua cheia do outono para quem mora no hemisfério sul). É por este motivo que, posteriormente, se ligou o episódio da ressurreição de Jesus à Páscoa, tendo a liturgia Católica a adotado em seu calendário.

Enquanto para o Judaísmo, Pessach representa a libertação do povo de Israel no Egito, no Cristianismo a Páscoa representa a morte e ressurreição de Cristo.


Páscoa para os Judeus

De acordo com a tradição, a primeira celebração de Pessach ocorreu há 3500 anos, quando Deus enviou as "Dez pragas do Egito" sobre o povo do Egito. Antes da décima praga, o profeta Moisés foi instruído a pedir para que cada família hebréia sacrificasse um cordeiro e molhasse os mezuzót das portas, para que não fossem acometidos pela morte de seus primogênitos.

Chegada a noite, os hebreus comeram a carne do cordeiro, acompanhada de pães ázimos e ervas amargosas como o rábano, por exemplo. À meia-noite, um anjo enviado por Deus feriu de morte todos os primogênitos egípcios, desde os primogênitos dos animais até mesmo os primogênitos da casa do Faraó. Então o Faraó, temendo ainda mais a Ira Divina, aceitou liberar o povo de Israel para adoração no deserto, o que levou ao Êxodo.

Como recordação desta liberação, e do castigo de Deus sobre o Faraó, foi instituído para todas as gerações o sacríficio de Pessach.


A Páscoa para os Cristãos

Jesus recebeu sua pena de morte no exato instante em que tocou na soberba dos poderosos, ao purificar o Templo [Lucas 19,28-48]; o regime político vigente, baseado no terror, não podia suportar aquela confrontação.

video


Existem ainda alguns dos objetos que marcaram a Crucificação. Processo hoje mais bem conhecido, sabemos que é demorado e desgastante, pois que a vítima morre lentamente (levando mesmo alguns dias, culminando por infarto e asfixia, colapso circulatório e respiratório); no final, geralmente, as pernas eram quebradas de marreta, para acelerar o fim.

Recentemente foi encontrado o corpo de um homem, o único da História inequivocamente crucificado. Semita, de nome Ezequiel, as pernas foram serradas, o calcannhar trespassado por um cravo, a que ainda se prende um fragmento de cruz.

Via Crucis

A Via Crucis é o trajeto seguido por Jesus Cristo carregando a cruz que vai do Pretório até o Calvário. O exercício da Via Sacra consiste em que os fiéis percorram mentalmente a caminhada de Jesus a carregar a Cruz desde o Pretório de Pilatos até o monte Calvário, meditando simultaneamente a Paixão do Cristo.

Tal exercício, muito usual no tempo da Quaresma, teve origem na época das Cruzadas (do século XI ao século XIII): os fiéis que então percorriam na Terra Santa os lugares sagrados da Paixão de Cristo, quiseram reproduzir no Ocidente a peregrinação feita ao longo da Via Dolorosa em Jerusalém. O número de estações ou passos dessa caminhada foi sendo definido paulatinamente, chegando à forma atual, de quatorze estações:

01: Jesus é condenado à morte
02: Jesus carrega a cruz às costas
03: Jesus cai pela primeira vez
04: Jesus encontra a sua Mãe
05: Simão Cirineu ajuda a Jesus
06: A Verônica limpa o rosto de Jesus
07: Jesus cai pela segunda vez
08: Jesus encontra as mulheres
09: Terceira queda de Jesus
10: Jesus é despojado de suas vestes
11: Jesus é pregado na cruz
12: Jesus morre na cruz
13: Jesus morto nos braços de sua Mãe
14: Jesus é enterrado



O Santo Sudário

Existe também o Sudário em Turim. Mostra um outro homem crucificado, são os dois únicos testemunhos deste gênero de morte. Um pano de 4m X 1,10m, de linho, mesopotâmico; autêntico. Do séc. primeiro, marcado pela imagem (de origem desconhecida) de um homem semita-caucasiano, judeu, piedoso, nazareno (ostenta sinais típicos desta condição). Alto (1,80 m), cerca de 35 anos.

Morreu de infarto, muito provavelmente, após crucificado. Antes de morrer, foi açoitado por chicotes; recebeu na cabeça uma coroa ou capacete de espinhos; teve ombros e costas esfolados por alguma coisa dura, áspera e pesada. Caiu ao transportá-la; quebrou o nariz e esfolou o joelho. Após a morte teve coração e pulmões perfuradaos por objeto ponteagudo que lhe abriu o lado, fazendo vazar sangue e soro, ainda estampados na figura.

O "homem do Sudário" provinha do vale do Jordão, pelo menos, da Palestina às margens do mar Morto. Caminhava a pé e descalço, antes da morte. Neste pano existe sangue humano, poeira, pólen, areia e terra, marcas de fogo (sofreu incêndio) e de água (sofreu enchente). Ostenta a marca de um corpo, produzida por oxidação de origem desconhecida. Não é pintura, nem sangue. Não sai com lavagem. É superficial; não penetrou o outro lado do pano, nem mesmo, as derradeiras camadas da trama. Parece ligeira queimadura de ferro elétrico.

Em si mesmo, o pano tem uma história misteriosa. Apareceu na idade Média, na herança de um cavaleiro francês que estivera nas Cruzadas. Parece que passou por Éfeso, Constantinopla, França e Itália. Houve muitas guerras a seu redor.


Ovos de Páscoa

O hábito de dar ovos de verdade vem da tradição pagã. O hábito de trocar ovos de chocolate surgiu na França. Antes disso, eram usados ovos de galinha para celebrar a data. A tradição de presentear com ovos - de verdade mesmo - é muito, muito antiga.

Os chineses e os povos do Mediterrâneo também tinham como hábito dar ovos uns aos outros para comemorar a estação do ano. Para deixá-los coloridos, cozinhavam-os com beterrabas. Mas os ovos não eram para ser comidos. Eram apenas um presente que simbolizava o início da vida. A tradição de homenagear essa estação do ano continuou durante a Idade Média entre os povos pagãos da Europa.

Os cristãos se apropriaram da imagem do ovo para festejar a Páscoa, que celebra a ressurreição de Jesus. Pintava-se os ovos (geralmente de galinha, gansa ou codorna) com imagens de figuras religiosas, como o próprio Jesus e sua mãe, Maria.

Foram necessários mais 800 anos para que, no século XVIII, confeiteiros franceses tivessem a idéia de fazer os ovos com chocolate.


Fontes
Festividade Cristã
O Cristo histórico
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pessach
http://pt.wikipedia.org/wiki/Via_Crucis
ttp://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1scoa#Ovo_de_P.C3.A1scoa
Filme "Jesus - A maior história de todos os tempos"

segunda-feira, março 17, 2008

"Gnomo" aterroriza cidade argentina

Aparição foi filmada por jovem que estava conversando com amigos. Em outubro de 2007, ser misterioso assustou funcionários de ferrovia.

Imagens gravadas por um jovem transformaram-se no grande medo dos moradores uma pequena cidade no interior da Argentina. O "gnomo" de General Güemes, na província de Salta, teria sido flagrado ao lado do cemitério da cidade no início de março. Um anão? Uma criança? Um boneco? Ninguém consegue convencer a população da cidade de que o vídeo, que mostra o pequeno ser vestido "a caráter" e caminhando aos saltinhos, não prova a existência de algo "sobrenatural".

"Estávamos conversando sobre a última vez que fomos pescar, era cerca de 1h da manhã e comecei a gravar meus amigos fazendo bagunça. De repente, escutei um barulho estranho, como alguém estivesse arremessando pedras. Olhei para o lado e vi o duende ali, se mexendo", afirma José Alvarez, autor da gravação, em entrevista ao jornal argentino "El Tribuno". Alvarez e os colegas teriam deixado o local correndo. "Fiquei com muito medo", afirma.

O caso tomou a cidade quando o vídeo, que está disponível no YouTube, foi exibido por um canal de televisão local. A baixa qualidade das imagens mantém viva a lenda de que a cidade seria "casa" de um gnomo. Desde então, dezenas de pessoas se reúnem todas as noites na região do Cemitério Cristo Rei para tentar ver o "duende de Salta".



Não é a primeira vez, no entanto, que os moradores da província localizada no extremo norte da Argentina relatam a visão de "gnomos". Em outubro de 2007, funcionários de uma empresa de transportes ferroviários teriam recebido a visita do pequeno ser.

Salta, terra da inventora das empanadas, também é uma das maiores regiões vinícolas do país, responsável por quase toda a produção de vinho branco da uva torrontés. Todos que viram o pequenino mistério, no entanto, juram que estavam sóbrios.

Fonte
http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBizarro/

sexta-feira, março 07, 2008

Modular Snake Robots

Estudantes e professores da área de robótica da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, desenvolveram uma cobra-robô de maneira que a locomoção é bastante similar à uma cobra de verdade.

A cobra metálica consegue escalar paredes ou qualquer cilindro, e se movimentar em ambientes pouco convidativos, além de realizar a proeza de se locomover na água, tal qual as cobras comuns. As aplicações de uma invenção dessa são inúmeras, haja visto que ela possui uma microcâmera em sua parte dianteira. Não é difícil imaginar o robô sendo utilizado em missões de espionagem pelas forças de segurança americanas...



Fonte
http://download.srv.cs.cmu.edu/~biorobotics/projects/modsnake/
http://jovemnerd.ig.com.br/news/tecnologia/